Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chile e Brasil confirmam inversão como sedes da Copa América de 2015 e 2019

(Atualiza com novas informações).

Santiago (Chile), 24 mar (EFE).- A Associação Nacional de Futebol do Chile (ANFP) e a CBF confirmaram neste sábado a inversão da ordem das sedes das duas próximas edição da Copa América, em 2015 e 2019.

Pela manhã, o presidente da entidade chilena, Sergio Jadue, deu entrevista coletiva explicando que o país sediará a próxima edição do torneio, que estava marcada para acontecer no Brasil. A informação foi confirmada por meio de nota oficial pela CBF, através de seu site.

‘Com emoção, orgulho e alegria, tenho o privilégio de anunciar que após 24 anos o Chile voltará a organizar uma Copa América’, disse Jadue. Durante o encontro com a imprensa, no qual estava presente o técnico da seleção do país, Claudio Borghi, o dirigente afirmou que ‘esta é uma grande oportunidade’, já que no mesmo ano o país sediará o Mundial Sub-17.

Jadue revelou que as conversas para a mudança começaram ainda na gestão de Ricardo Teixeira, mas que o ex-presidente da CBF tinha uma posição intransigente. ‘Com a saída dele, decidimos investir. Viajei a São Paulo e assinamos um protocolo de acordo para os próximos torneios.

Através da nota da CBF, o presidente José Maria Marin aponta que não faria sentido realizar a Copa América no Brasil em meio a tantos eventos grandiosos que o país vai sediar: em 2013, a Copa das Confederações; em 2014, a Copa do Mundo; e em 2016, os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Para Marin, os maiores prejudicados seriam os clubes brasileiros, em um momento que seria importante para o fortalecimento das competições nacionais.

‘O Campeonato Brasileiro teria de ser paralisado, justamente em um ano que tem tudo para levar multidões aos jogos, pois será realizado logo após a Copa do Mundo, com toda a estrutura que a maior competição de futebol do planeta deixará, com estádios modernos e todo um ambiente positivo’, explicou.

O presidente da CBF informou que o documento assinado pelas duas federações será enviado para a Assunção, no Paraguai, para ser confirmado pela Conmebol.

Segundo Marin, o acordo consolida uma aliança entre o futebol do Brasil e do Chile. O dirigente confirmou também que estará presente nas comemorações dos 50 anos da realização da Copa do Mundo de 1962, realizada no país andino e conquistada pelos brasileiros.

O pedido das autoridades chilenas para inverter as sedes da Copa América havia sido apoiado em 2009 pelo então presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, mas não avançou perante a oposição do então presidente da CBF, Ricardo Teixeira. EFE