Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chelsea supera problemas e Barcelona para chegar à final da Liga dos Campeões

Londres, 17 mai (EFE).- O Chelsea chegou pela segunda vez em sua história a uma final de Liga dos Campeões, e a decisão deste ano pode representar a última chance de um título europeu para um elenco cada vez mais veterano.

Os recentes maus resultados do clube fizeram o multimilionário russo Román Abramovich, proprietário da equipe, demitir em março o português André Villas-Boas do comando dos ‘Blues’ apenas oito meses após contratá-lo.

Seu assistente, Roberto Di Matteo, ex-jogador do próprio Chelsea, assumiu a equipe e decidiu voltar a usar os principais jogadores do elenco, que não vinham recebendo a devida atenção do treinador, casos de John Terry, Frank Lampard, Ashley Cole e Didier Drogba.

O Chelsea terá no próximo sábado sua segunda oportunidade de vencer a Liga dos Campeões, já que em sua única final até aqui, em 2008, foi derrotado nos pênaltis pelo Manchester United.

Curiosamente, o jogador que perdeu o pênalti decisivo foi o atual capitão do time, o zagueiro John Terry, de 31 anos, que ficará de fora do jogo de sábado por ter recebido o cartão vermelho no partida de volta das semifinais contra o Barcelona.

Outros três jogadores-chave – Branislav Ivanovic, Raul Meireles e o brasileiro Ramires – também não poderão disputar a final no estádio Allianz Arena por acúmulo de cartões.

Após um péssimo início de temporada, poucos esperavam que o Chelsea chegasse a final de temporada com um sexto lugar na Premier League, um título de Copa (FA Cup) e a possibilidade de se coroar campeão da Europa pela primeira vez em sua história.

O time londrino começou sua caminhada na principal competição continental europeia com extrema segurança em casa, mas decepcionando longe de Stamford Bridge.

Na primeira fase do torneio, a equipe obteve três triunfos – todos em casa -, dois empates e uma derrota nas seis partidas que disputou.

Equipes como Valencia, Bayer Leverkusen e Genk superaram o Chelsea em casa, mas o time não obteve o mesmo sucesso quando visitou esses times.

Seu rival nas oitavas de final foi o Napoli, e o confronto entre as duas equipes foi espetacular nos dois jogos disputados.

Na partida de ida, o Napoli venceu por 3 a 1 no estádio San Paolo, mas na volta o Chelsea conseguiu a virada em Stamford Bridge com goleada de 4 a 1 decidida nos acréscimos.

Nas quartas de final, a equipe venceu o Benfica por 1 a 0 no Estádio da Luz, e em casa por 2 a 1, garantindo o direito de disputar a semifinal contra o Barcelona.

Os ‘Blues’ encararam os dois duelos com o time catalão com um clima de revanche, já que foram eliminados na mesma fase em 2009 pela equipe de Lionel Messi.

Após vencer por 1 a 0 em Londres, o Chelsea conseguiu uma heróica classificação na Espanha após empatar em 2 a 2 mesmo atuando com um jogador a menos na maior parte do tempo.

Agora o clube inglês espera finalmente chegar ao topo do futebol europeu, o que será decisivo para colocar o clube de vez entre os grandes do continente.

Confira o caminho do Chelsea até as oitavas:.

Primeira fase.

Grupo E.

Classificação: P J V E D GP GC SG.

———————————————-.

1. Chelsea 11 6 3 2 1 13 4 9.

2. Bayer Leverkusen 10 6 3 1 2 8 8 0.

3. Valencia 8 6 2 2 2 12 7 5.

4. Genk 3 6 0 3 3 2 16 -14.

Chelsea 2 – 0 Bayer Leverkusen.

Valencia 1 – 1 Chelsea.

Chelsea 5 – 0 Genk.

Genk 1 – 1 Chelsea.

Bayer Leverkusen 2 – 1 Chelsea.

Chelsea 3 – 0 Valencia.

Oitavas de final.

Ida: Napoli 3 – 1 Chelsea.

Volta: Chelsea 4 – 1 Napoli.

Quartas de final.

Ida: Benfica 0 – 1 Chelsea.

Volta: Chelsea 2 – 1 Benfica.

Semifinais.

Ida: Chelsea 1 – 0 Barcelona.

Volta: Barcelona 2 – 2 Chelsea. EFE