Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chekin assume FPA e festeja proximidade com Toninho na Cbat

Candidato único na eleição presidencial da Federação Paulista de Atletismo (FPA), Mauro Roberto Chekin se prepara para ser formalmente eleito nesta sexta-feira e festeja a proximidade com José Antônio Martins Fernandes, o Toninho, que deixará o cargo na entidade estadual para comandar a Confederação Brasileira de Atletismo (Cbat).

Sucessor de Roberto Gesta de Melo, Toninho assume a Cbat efetivamente em fevereiro de 2013. Uma das primeiras providências do novo presidente é mudar a sede de Manaus para um sobrado de 14 salas nas imediações do antigo Detran-SP. Desta forma, ele será vizinho de Ckekin, já que a FPA também fica na região do Ibirapuera.

‘A vinda da Cbat para São Paulo vai ajudar o atletismo sobremaneira. Qualquer confederação que não está no centro nervoso do esporte brasileiro, as regiões sul e sudeste, sofre. Às vezes, você precisava viajar até Manaus para conversar com o atual presidente. A proximidade que teremos será importantíssima’, disse Chekin.

As eleições serão realizadas das 10 às 17 horas (de Brasília) desta sexta-feira. Mauro Roberto Chekin, 56 anos, foi secretário de esporte de São Caetano do Sul de 2005 a 2011. Membro do Conselho Fiscal da FPA entre 2000 a 2004, ele comandará a entidade no quadriênio 2013-2016.

‘A FPA e a Cbat serão quase vizinhas, a única coisa que vai nos separar é a pista de atletismo do Ibirapuera. Cerca de 80% dos atletas de seleção estão em São Paulo. Então, tem que haver uma afinidade entre nós, mas isso não quer dizer que todas as nossas ideias estarão centradas aqui. São Paulo vai ser o centro e daqui veremos como podemos melhorar o desenvolvimento do atletismo em todo o País’, disse Toninho.O colégio eleitoral no pleito é formado por aproximadamente 75 clubes espalhados pelo estado de São Paulo. A inexistência de uma chapa de oposição na FPA surpreendeu Toninho e é vista como Chekin como um fator que aumenta a expectativa em torno de sua gestão.

‘A responsabilidade fica muito maior. Chegar ao topo é difícil, mas se manter é ainda mais e vamos tentar fazer isso da melhor maneira’, disse Chekin, alertado por seu antecessor. ‘O Mauro vai ter uma administração com grande peso, porque ninguém se manifestou contra. Se não corresponder, as cobranças virão’, afirmou Toninho.

Na véspera das eleições, Chekin deixa claro que pretende dar continuidade ao trabalho realizado por Toninho na FPA ao longo dos últimos 12 anos. Um dos projetos do novo presidente é tentar promover a massificação do atletismo no interior do estado de São Paulo.

MISSÃO CUMPRIDA

José Antônio Martins Fernandes, o Toninho, assumiu a presidência da Federação Paulista de Atletismo (FPA) em 2000 como sucessor de Sérgio Coutinho Nogueira. Doze anos depois, ele se prepara para deixar a entidade satisfeito com seu trabalho.

‘Encontramos um bom legado da administração anterior, mas assumimos grandes desafios. A FPA tinha poucos recursos do ponto de vista de equipamentos e financeiro e, nesses 12 anos, conseguimos dar maior visibilidade à entidade’, afirmou Toninho.

O dirigente cita a descentralização do antigo Projeto Futuro, atual Centro de Excelência, e o apoio governamental aos projetos da FPA como alguns de seus principais feitos, além de apostar no sucessor Mauro Roberto Chekin.

‘Houve um grande avanço e deixamos um legado positivo. Mas não é o máximo, o Mauro pode conseguir esticar isso muito mais e esperamos que isso aconteça, porque fortalecer o atletismo paulista significa fortalecer o atletismo brasileiro’, declarou.

‘O atletismo está muito enraizado na capital e na região da grande São Paulo. Queremos realmente interiorizar o atletismo, levar os eventos da FPA para outras cidades, mesmo que elas não tenham pistas em totais condições. As pessoas só começam a praticar se os ídolos estiverem perto. Precisaremos do apoio das prefeituras e dos clubes’, disse.

O primeiro vice-presidente da chapa encabeçada por Mauro Roberto Chekin na FPA é Nelson Gil de Oliveira. Já a segunda vice-presidência fica nas mãos da experiente Elisângela Adriano, atual atleta da equipe BM&F no lançamento de disco/arremesso de peso.

Esmeralda de Jesus, ex-atleta e primeira vice-presidente na gestão de Toninho, aprova a iniciativa. ‘Contar com uma atleta do nível da Elisângela é de extrema importância, porque ela vem com uma bagagem de conhecimento que muitas vezes os administradores não têm’, observou.

Com as eleições ainda em abril, Toninho Fernandes e Mauro Roberto Chekin esperam preparar a transição de poder de maneira harmônica. A partir da metade do ano, o novo presidente da FPA começa a ter contato com suas funções administrativas, enquanto o futuro mandatário da Cbat passa a se dedicar mais à entidade nacional.