Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chegada de Neymar à festa gera confusão entre torcedor e seguranças

Principal estrela da festa organizada pela Federação Paulista de Futebol nessa segunda-feira, o atacante Neymar gerou confusão logo no momento em que chegou ao HSBC Brasil. O santista apareceu no local que sedia a festa dos melhores do Campeonato Estadual por volta das 21h12 (de Brasília), acompanhado de seu pai e do empresário Wagner Ribeiro, e causou um entrevero entre os seguranças e um torcedor.

Dirigindo o seu próprio carro, o jogador foi cercado pelos repórteres antes mesmo de ter acesso à entrada destinada aos atletas e deixou o veículo cercado pela euforia que tomou conta dos torcedores presentes. Quando se dirigia ao portão principal da casa de eventos, o torcedor Vinicius Vieira, de 17 anos, derrubou o brinco do atleta e deu início a um princípio de tumulto.

Segundo um dos seguranças que fazem a proteção dos jogadores, o adolescente teria tentado furtar o brinco de Neymar. O brilhante acessório do santista chegou a cair no chão e foi recuperado pelo atleta após um dos funcionários da casa bater no braço do menino.

Incomodado com a acusação de que teria tentado roubar o jogador, Vinicius deu uma visão diferente para o incidente. Torcedor do Palmeiras, o adolescente revelou à reportagem da Gazeta Esportiva.Net que queria apenas tocar em Neymar e resvalou em seu brinco após ser empurrado pelos seguranças.

‘Eu tentei tocar nele e esbarrei no brinco depois que os seguranças me empurraram. Se eu quisesse roubar, eu conseguiria pegar o brinco e sair correndo daqui tranquilamente, mas eu continuo na festa’, bradou o garoto, que alega ter sofrido agressões físicas dos seguranças. ‘Eles me empurraram e me chutaram depois dessa confusão.’

Amigo de Neymar, Paulo Henrique Ganso viu a situação com bom humor e brincou com o estilo de seu companheiro de clube. Mais conservador na hora de escolher suas peças de roupa, o jogador se divertiu com o mal entendido envolvendo o craque santista. ‘Eu não tenho brinco. Não tem como me roubar, porque eu não uso essas coisas’, afirmou o camisa 10 do Peixe.