Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Chefes da Força Jovem do Vasco comandaram pancadaria em Joinville

Dois deles também estavam na briga com torcedores do Corinthians em agosto, em Brasília. Ministério Público tenta banir dos estádios as organizadas que participaram do duelo. Jovens comemoraram agressões no Facebook

Por Leslie Leitão 9 dez 2013, 19h02

Com auxílio de integrantes de torcidas organizadas, a reportagem do site de VEJA conseguiu identificar mais oito dos envolvidos na briga que deixou um torcedor em coma e outros três feridos em estado grave. Para a polícia, será – ou seria – relativamente fácil chegar aos culpados, pois as cenas foram filmadas pelas emissoras de TV que cobriam o jogo. Pelo menos quatro deles são líderes da torcida organizada Força Jovem do Vasco, e outros integram facções de menor porte. E o que é mais grave: dois deles participaram também da briga entre torcedores do Vasco e do Corinthians em Brasília, em 25 de agosto, no novo estádio Mané Garrincha. São eles Jonathan Fernandes, o Duda, que está preso em Joinville, e Philipe Sampaio, ambos da Força Jovem.

Um dos agressores filmados pela TV Globo é conhecido como Naíba. Lutador de jiu jitsu, ele é morador da favela da Marlene, no bairro do Jacaré, na Zona Norte do Rio. Em algumas das fotografias, ele parece tentar acalmar os ânimos – como ele próprio tenta destacar em sua página no Facebook. Os vídeos espalhados pela rede, no entanto, exibem Naíba desferindo socos e puxando pela bermuda um torcedor que tentava fugir. O rapaz agarrado por Naíba rola pelas arquibancadas. Ele é um dos líderes da Força Jovem, respeitado por sua força física e sua experiência em brigas de rua.

Leia também:

Dois torcedores feridos na Arena Joinville recebem alta

Ao lado de Naíba em quase todas as cenas da pancadaria está o presidente da Força Jovem do Vasco, conhecido como Bruno Fet, presidente da organizada. Com uma camiseta branca com uma faixa negra de cada lado, ele aparece no vídeo em uma posição semelhante a uma base de artes marciais, chamando a torcida adversária para o confronto. Torcedores que frequentam os jogos do Vasco afirmaram ao site de VEJA que Fet também é lutador. Como após a partida espalharam-se comentários sobre a briga pelas redes sociais, Fet tirou do ar, nesta segunda-feira, sua página no Facebook.

Outro integrante da Força Jovem é Marcelo Souza, conhecido como Marcelinho e “integrante da bateria” da torcida. Morador da favela de Manguinhos, ele aparece nas imagens de TV junto aos cerca de dez vascaínos que agridem um torcedor do Atlético-PR pisoteado durante a briga. O quarto integrante da Força identificado nas imagens é Jonathan Fernandes, o Duda, que foi preso em Joinville. Ele é o homem de mochila filmado agredindo diversos integrantes da torcida adversária.

Continua após a publicidade

Promotores de Justiça do Rio de Janeiro e do Paraná começaram, nesta tarde, a articular uma ação para banir dos estádios brasileiros as torcidas organizadas envolvidas na pancadaria no estádio. Estariam envolvidas, segundo os promotores, as torcidas Fanáticos, do Atlético-PR, e a Força Jovem do Vasco – além de pelo menos dois integrantes da Pequenos Vascaínos.

Leia também:

Fifa critica a selvageria no Brasil – e Dilma quer maior rigor

Selvageria em SC choca até Argentina, campeã em brigas

Aparecem nas imagens ainda Sadraque Gomes e Victor Vital, integrantes da torcida organizada Pequenos Vascaínos. Sadraque é o jovem alto, de camiseta e bermuda, que no vídeo foi flagrado partindo para cima de um cordão de policiais, supostamente sendo ‘contido’ por Naíba. A família de Victor Vital afirmou ao site de VEJA que o jovem chegou em casa e disse estava apenas apartando a briga.

Vital, que estava de viseira no estádio, não foi tão cuidadoso quanto seus comparsas ao postar comentários em redes sociais. Por volta das 16h30 desta segunda-feira, ele publicou a seguinte atualização de status no Facebook. “Galera, acabei de chegar ao RJ. Graças a Deus está tudo bem comigo. Fora essa COVARDIA por parte da torcida do Atlético. Só que se f…. A Força Jovem não deu mole para esses covardes”.

Presos – Além de Jonathan, está preso em Joinville Leone Mendes da Silva, o homem de cabeça raspada que empunhava um porrete com um prego em uma das extremidades. Conhecido como Curirim, ele mora na Baixada Fluminense.

Uma foto do desembarque de um grupo de integrantes de torcidas organizadas no Vasco, feita na manhã desta segunda-feira, mostra que a polícia perdeu a oportunidade de abordar alguns dos suspeitos envolvidos na pancadaria. O grupo posou reunido, com alguns dos torcedores comemorando a chegada com posições semelhantes às de luta.

Continua após a publicidade

Publicidade