Clique e assine com 88% de desconto

Ceni é pressionado para anunciar decisão sobre futuro

Ídolo do São Paulo havia dito que se aposentaria no fim da temporada, mas eliminação na Sul-Americana pode prolongar sua carreira em seis meses

Por Da Redação - 28 nov 2014, 09h37

A eliminação do São Paulo na Copa Sul-Americana recolocou os holofotes no futuro de Rogério Ceni. Sem a perspectiva de conquistar um título em 2014, o goleiro de 41 anos se vê mais pressionado do que nunca para decidir se vai se aposentar ou se prosseguirá jogando por pelo menos mais seis meses. Logo após a eliminação no Morumbi, Ceni foi abordado por funcionários da comunicação do clube e ouviu que, se pretende se aposentar, deve se posicionar logo. A preocupação existe porque caso ele encerre a carreira, o jogo contra o Figueirense será seu último no estádio do Morumbi e não existe nenhuma preparação especial para a data. Dessa forma, correria o risco de dizer adeus a um público reduzido.

Leia também:

Muricy, após queda do São Paulo: ‘Maior injustiça que já vi’

Camisa de ‘despedida’ de Rogério Ceni vaza na internet

Publicidade

Irritado com gafe, Rogério Ceni dispara contra patrocinador

Para Kaká, aposentadoria de Rogério Ceni ainda é incerta

São Paulo marca jogo de despedida de Ceni para fevereiro

A diretoria, por sinal, não prepara nenhuma cerimônia para o fim de semana. “Estamos trabalhando como um jogo normal, até porque não houve posicionamento do Rogério sobre parar ou não. Até porque o último jogo dele será em 22 de fevereiro (contra um combinado de Milan ou Liverpool)”, explicou o vice de marketing, Júlio Casares, citando um amistoso festivo que o o clube paulista pretende realizar. Rogério Ceni desviou do tema nas últimas semanas e preferiu agradecer pelo empenho dos companheiros na temporada. “Esse grupo reergueu o São Paulo. Só tenho a agradecer. É um orgulho fazer parte de um time bacana como esse”, disse. E é justamente a sintonia com o atual elenco, além do alto nível apresentado em 2014, que o faz repensar o adeus.

Publicidade

Ainda no vestiário, o técnico Muricy Ramalho tentou convencer seu capitão a desistir da aposentadoria. “Falei uma coisa especial, mas não vou dizer o que”, despistou. Segundo pessoas que estiveram no vestiário, o técnico disse ao goleiro que eles perderam o título da Sul-Americana este ano, mas poderiam ser campeões juntos em 2015. Nos bastidores, a opinião era que o troféu da Sul-Americana faria Rogério Ceni se aposentar, mas que a queda deve mantê-lo em atividade por mais seis meses. “Gente como ele não gosta de sair por baixo. Às vezes uma eliminação pode mudar para o lado positivo, eles querem sair ganhando”, endossou Muricy Ramalho.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade