Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ceará vira sobre o ASA-AL e volta a vencer após três rodadas

A tarde começou intranqüila para o Ceará, que perdeu Jardel lesionado no primeiro minuto de jogo no Presidente Vargas e ainda viu o ASA-AL abrir o placar pouco depois. Mas a equipe de PC Gusmão conseguiu virar o placar para 3 a 2 e reagiu na Série B do Brasileirão.

Apesar de invicto há sete jogos, o Vozão vinha de três rodadas de empate o que já causava certa inquietação, principalmente por parte do técnico PC Gusmão, que acabou sendo abraçado por toda a equipe após o primeiro gol.

Com o resultado, o Ceará foi a 17 pontos e se afastou da zona de rebaixamento. O ASA-AL, por sua vez, permaneceu com dez, bastante ameaçado. A quarta derrota consecutiva pode resultar na saída do técnico Heriberto Cunha.

Na próxima rodada, o Ceará vai tentar manter o, agora, clima de paz com a torcida ao encarar o Paraná, fora de casa, no sábado. Antes disso, na terça-feira, o ASA-AL duela com o Goiás em busca de recuperação.

O jogo – A partida não começou bem para o Ceará. Logo no primeiro minuto de jogo, Jardel sofreu falta e ficou caído no gramado. Enquanto o jogador recebia atendimento médico, Lucio Maranhão aproveitou falha da zaga para mandar o gol e abrir o placar para o ASA-AL. Em seguida, o técnico PC Gusmão foi obrigado a gastar uma substituição promovendo a entrada de Heleno no lugar do volante lesionado.

Depois de se recuperar do baque, o Ceará foi ao ataque e começou a exigir boas defesas do goleiro Gilson. Itamar era perigoso em chutes de longa distância e o arqueiro do ASA-AL acabou dando uma bronca em sua defesa, já prevendo o pior.

Mas o Ceará demorou para empatar. Antes, os jogadores tiveram que ouvir protestos da arquibancada por conta de arremate dos visitantes que acertou a trave de Fernando Henrique. Os torcedores só puderam soltar o grito de gol aos 27 minutos, quando Itamar girou e mandou uma bomba para o fundo da rede. Na comemoração, o jogador puxou toda a equipe para abraçar o ameaçado PC Gusmão no banco de reservas.

A tranqüilidade do Vozão aumentou no início do segundo tempo. Aos 12 minutos, após cobrança de escanteio, Daniel Marques subiu mais que todo mundo e testou para o gol, virando a partida para os anfitriões. A torcida, então, festejava e ganhou mais motivo para comemorar aos 31 minutos, com o gol de Mota.

O ASA-AL ensaiou a recuperação ao diminuir três minutos depois, mais uma vez com Lúcio Maranhão, mas não foi além. A equipe de PC Gusmão soube fazer o tempo passar – Luizão ainda teve um gol anulado por impedimento – e instaurou a paz no Presidente Vargas.