Clique e assine com até 92% de desconto

Cavalo refuga e brasileiro sofre queda no hipismo

Ruy Fonseca foi ao chão durante a prova de saltos; time do Brasil conseguiu um 7º lugar na final por equipes

Por Da redação 9 ago 2016, 18h00

 

O Brasil ficou longe do pódio na competição de hipismo por equipes, disputada na manhã desta terça-feira, mas ainda assim conseguiu seu melhor resultado na história: um 7º lugar. A disputa teve um susto quando o brasileiro Ruy Fonseca caiu no chão durante a prova de saltos após o seu cavalo, Tom Bombadill Too, refugar diante de um obstáculo.

LEIA TAMBÉM:
Argentina se preocupa com rivalidade com brasileiros
Alvo de insultos, Joanna Maranhão desabafa em entrevista

O cavaleiro de 43 anos, o mais experiente da seleção, não se machucou com a queda, mas teve sua nota na prova descartada. “Me sinto um pouco desapontado comigo mesmo. Não com a minha equipe, que fez um ótimo trabalho. Não com o Tom. Se não fosse ele, eu não estaria aqui”, falou entre lágrimas. “Esse cavalo é tudo para mim. Não vou culpar ele jamais. Esse cavalo ganhou quatro medalhas para mim. Não posso julgar ele por ele um erro, sendo que ele me deu sete, oito anos de alegria”, completou.

A equipe da França teve a melhor apresentação e conquistou a medalha de ouro. A Alemanha ficou com a prata e a Austrália levou o bronze.

Os outros cavaleiros brasileiros na prova de Conjunto Completo de Equitação foram Marcio Jorge Carvalho, Marcio Appel e Carlos Parro. Dois deles – Parro e Carvalho – conseguiram a classificação para a final individual, disputada à tarde, mas também não levaram medalhas: Parro terminou a competição em 18º lugar e Carvalho em 25º.

 

Continua após a publicidade
Publicidade