Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Casemiro aceita ser recuado para vaga de Denilson, mas nega retranca

Na quarta-feira, diante do Goiás, o São Paulo não poderá contar no Serra Dourada com Paulo Miranda e Denilson, ambos suspensos. Na zaga, a troca é simples com a entrada de Edson Silva. No meio-campo, por não confiar em Rodrigo Caio, Emerson Leão pode recuar Casemiro. Função que o volante aceita, já que alega só ser contra esquemas defensivos.

A preocupação do jogador é que não valorizem demais a vantagem adquirida com a vitória por 2 a 0 no Morumbi – com o resultado, o Tricolor não chegará às semifinais da Copa do Brasil apenas se perder por mais de dois gols de diferença ou se for derrotado por 2 a 0 e fracassar na disputa de pênaltis.

‘Sabemos da vantagem, mas nem pensamos nela. Não é porque ganhamos de 2 a 0 aqui que vamos jogar na retranca, fechadinhos. O time do Goiás já mostrou que não é bobo, é um bom adversário, mas vamos jogar pela vitória’, prometeu, mudando de ideia somente no caso de a equipe balançar as redes em Goiânia. ‘Jogaremos para fazer gol. Se fizermos, não vejo problema nenhum em segurar, jogar com muita inteligência.’

Inteligência que o camisa 28 promete ter na nova formação do meio-campo. Como Rodrigo Caio não deve entrar, a possibilidade é que Maicon seja a novidade no setor ou até Fernandinho reapareça para retomada do 4-3-3. ‘Se entrar o Rodrigo Caio ou um atacante para recuar o Cícero, estaremos bem recheados com bons jogadores. Não vejo problema nenhum’, apontou Casemiro, assegurando obediência ao treinador.

‘Estou saindo mais porque o Leão está pedindo. Ontem (quarta-feira), no decorrer do jogo, pediu para eu não sair e provei para ele que consigo. Estou à disposição de acordo com o que o treinador pedir, sem problema em ficar ou sair mais’, comentou, dizendo até se cansar mais por ser dinâmico e alternar-se entre ataque e defesa.

Suas subidas, contudo, são possíveis principalmente pela presença de Denilson na cabeça de área. ‘Gosto muito de elogiar o Denilson porque é um cara que me ajuda bastante, principalmente dentro de campo. Está no fim do contrato e vem trabalhando muito bem. Perdemos muito com a saída dele. E do Paulo Miranda também’, admitiu.

E é bom o volante se acostumar, já que o próprio Denilson anunciou que o Arsenal cobrou sua volta após 30 de junho. Bem humorado, Casemiro brinca que aceita a chegada de novos nomes na posição com uma condição. ‘Se a diretoria quiser contratar e eu for titular, tudo bem’, sorriu.