Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

CAS decide se Luiza Almeida poderá participar do hipismo em Londres

Na terça-feira da próxima semana, dia 2 de julho, a Corte Arbitral do Esporte (CAS) vai realizar julgamento para decidir se a amazona Luiza Almeida vai defender as cores do Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres, neste ano.

A vaga da atleta brasileira está em risco devido a um protesto da rival Yvonne Losos de Muniz, nascida na Nigéria e naturalizada dominicana, que brigava para competir pelo seu país no adestramento.

A representante da República Dominicana competiu pela última vaga com Luiza Almeida, comparando resultados das seletivas realizadas até março deste ano.

A brasileira considera as notas obtidas em torneios disputados no Brasil, enquanto que Yvonne competia nos Estados Unidos. A federação dominicana alega que as etapas seletivas no Brasil foram comunicadas de última hora, dificultando a participação de atletas de fora do país, e ainda que três dos cinco árbitros era, brasileiros, o que seria contra as regras.

A Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) diz que os prazos estão dentro do estabelecido e que a quantidade de juízes do país organizador atende à determinação do Tribunal da Federação Internacional de Hipismo (FEI).

No último mês de maio a entidade que comanda o hipismo mundial assegurou o direito de Luiza disputar a competição na capital inglesa, mas a Yvonne fez o protesto na Corte Arbitral do Esporte e agora aguarda a decisão.