Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Carmona espera ser mais aproveitado após rejeitar oferta japonesa

Pedro Carmona não foi titular do Palmeiras no empate por 1 a 1 com o Catanduvense mesmo com o desfalque de Valdívia, que sentia dores no tornozelo direito. Valorizado com um aumento salarial após recusar proposta para se transferir para o Vengata Sendai, do Japão, o ex-jogador do Criciúma espera agora ser mais aproveitado pelo técnico Luiz Felipe Scolari.

‘A proposta foi boa, mas preferi ficar no Palmeiras. Conversei para saber qual era a posição do clube, do Felipão. Quiseram ficar comigo. Ótimo’, comentou Carmona. ‘Estando no grupo, vou brigar pelo meu espaço. Ninguém tem lugar cativo’, acrescentou.

Embora ambicioso, o meia reconheceu que produziu pouco para justificar uma promoção ao time titular quando teve a oportunidade de disputar parte da partida contra o Catanduvense. ‘Não é que eu não tenha correspondido. Não participei muito do jogo, já que os espaços surgiram pelas laterais. São coisas do futebol. Quando estava com a bola, não errei’, defendeu-se Carmona, que substituiu Luan com a missão de justamente aparecer pelos lados do campo.Se tivesse aceitado a transação com o Vengata Sendai, Pedro Carmona acredita que teria a chance de atuar com mais frequência – e receberia salários pelo menos seis vezes maiores do que seus antigos vencimentos no Palmeiras.

‘Quando eu estava no Criciúma, já havia conversas para ir ao Japão. Mas a janela de transferências só abre em janeiro, então eu não poderia sair naquele momento. Aí, veio o Palmeiras. Entre um e outro, preferi jogar aqui. Todos os atletas sonham com um clube de elite do futebol brasileiro. Quero fazer o meu nome no Palmeiras’, almejou.

Para atingir o seu objetivo, Pedro Carmona precisa antes convencer Felipão a lhe dar mais chances de jogar. ‘A concorrência é forte. O Daniel Carvalho é mais um jogador da posição que tem muita qualidade. Preciso entender’, conformou-se o meia.