Clique e assine com 88% de desconto

Candinho contradiz Corinthians e nega qualquer contato por Guilherme

Por Da Redação - 17 jul 2012, 20h23

O interesse declarado do Corinthians na contratação do volante Guilherme, da Portuguesa, parece não ter incomodado os dirigentes rubro-verdes. Após o diretor de futebol do Timão, Roberto de Andrade, ter reclamado da forma como o clube ignora qualquer proposta feita pelo jogador, o gerente de futebol Candinho saiu em defesa da Lusa e negou que qualquer contato tenha sido feito para que as negociações fossem abertas novamente.

Segundo o dirigente, o único a manter contato diário com a Portuguesa é o empresário Eduardo Maluf. O agente é dono de 30% do passe do volante e conversa com a equipe sobre as especulações que giram em torno do jovem jogador da Lusa. Além do Corinthians, Guilherme é cobiçado por clubes do leste europeu e mantém conversas com equipes estrangeiras regularmente.

‘A verdade é que o Corinthians nunca chegou a conversar com a Portuguesa. Eles devem ter esquecido onde fica o nosso centro de treinamento ou não sabem o endereço daqui. Quando você quer comprar um carro, você vai até a loja para negociar. Eles ficam falando que é difícil negociar com a gente, mas nunca apresentaram nada. Eles deviam para de falar e vir até aqui para apresentar uma proposta digna pelo Guilherme’, declarou Candinho.

O gerente também comentou sobre os valores apresentados pelo Corinthians e ironizou a forma como a equipe de Parque São Jorge deseja ter o volante lusitano. Com apenas 21 anos, Guilherme já teve uma proposta de R$ 3 milhões rejeitada pela Lusa e não deverá deixar o Canindé por uma quantia abaixo do estipulado pela diretoria. Para Candinho, o valor mínimo que deveria ser discutido pelo clube rubro-verde gira em torno de R$ 30 milhões.

Publicidade

‘O Corinthians deve achar que português é burro. Eu queria comprar um carro de luxo por R$ 20 mil, mas na fábrica eles só vendem por mais de R$ 300 mil. O Atlético-MG comprou o Victor, que é goleiro e não tem valor de mercado, por R$ 10 milhões. O São Paulo vendeu o Fernandinho, que é reserva, por um valor parecido com esse. O nosso, que é titular e todo mundo fala bem, precisa sair por estes R$ 3 milhões?’, indagou o dirigente.

‘Depois o Corinthians é campeão de alguma coisa e vende os seus jogadores por mais de R$ 10 milhões. Já a Portuguesa fica com os três que eles ofereceram e mais nada. Com estes três milhões, nós pagamos apenas um mês de salário aqui. Depois falam bobagem e dizem que é difícil negociar conosco. Se você vir até aqui, sentar e oferecer um valor que corresponde ao que ele vale, nós conversaremos e chegaremos na melhor situação’, completou.

Sem um acordo entre as duas partes, Guilherme deve ser mantido entre os titulares da Portuguesa nas próximas rodadas. O jogador tem importante papel no esquema tático armado por Geninho e já atuou em quatro partidas diferentes neste Brasileiro. Caso complete sete jogos na competição, o atleta estará impossibilitado de defender outro time da Série A e só poderá se transferir para clubes de divisões inferiores ou do exterior.

Protegido pela diretoria, Guilherme conversou brevemente com a GE.Net sobre a partida contra o Cruzeiro, nesta quarta-feira, enquanto Candinho se manteve ao lado do jogador durante o diálogo. Apesar da assessoria do clube ter pedido para que as perguntas abordassem apenas o duelo com os mineiros, o gerente de futebol fez questão de alertar a reportagem sobre os temas que seriam tratados e pediu cuidado ao passar pela lateral de um dos campos do CT do Parque Ecológico.

Publicidade