Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Candidatura de Platini à presidência da Fifa ganha força e deve ser oficializada

Segundo jornal francês, ex-jogador de 60 anos ainda busca apoio de federações, mas está convencido de que pode ser o sucessor de Joseph Blatter

Por Da Redação 28 jul 2015, 10h00

O ex-jogador francês Michel Platini deve oficializar sua candidatura à presidência da Fifa dentro de dois dias, informou nesta terça-feira o diário francês L’Équipe. Sua viagem para Filadélfia, nos Estados Unidos, onde assistiu à final da Copa Ouro vencida pelo México, teria fortalecido sua candidatura e seu desejo de suceder Joseph Blatter nas eleições marcadas para 26 de fevereiro de 2016.

Leia também:

Fifa elegerá novo presidente em 26 de fevereiro

Humorista invade entrevista e joga dinheiro falso em Blatter

Zico: ‘É mais fácil ser presidente da Fifa do que da CBF’

Presidente da Uefa desde 2007, Platini já havia surgido como possível candidato ao último pleito na Fifa, vencido por Blatter – que, por sua vez, renunciou dias depois por causa dos escândalos de corrupção na entidade. Platini, no entanto, é um aliado histórico de Blatter e disse que jamais concorreria a um cargo com o suíço. Agora, no entanto, as portas estão abertas para o ex-jogador de 60 anos.

Em busca de apoio de pelo menos quatro das seis federações continentais que têm direito a voto, Platini estaria negociando especialmente com Concacaf (Américas do Norte e Central) e Conmebol (América do Sul), as federações mais abaladas pelas investigações do FBI. Segundo o L’Équipe, Platini se sente especialmente ameaçado pela possível candidatura do sul-coreano Chung Mong Joon, vice-presidente da FIFA e um dos herdeiros do grupo automobilístico Hyundai.

O príncipe da Jordânia, Ali Bin Al-Hussein, já adiantou que disputará a eleição novamente – em maio, foi derrotado por Blatter -, mas sua candidatura perdeu força, especialmente dentro da Uefa. Ex-jogadores como o brasileiro Zico, o argentino Diego Maradona e o português Luis Figo também já declararam o desejo de suceder Blatter. O prazo para registro de candidaturas é 26 de outubro.

(da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade