Clique e assine com até 92% de desconto

Campeão da Moto2 em 2010 rescinde contrato com equipe

Por Da Redação 15 jul 2012, 13h15

Mugello (Itália), 15 jul (EFE).- O campeão mundial da Moto2 em 2010, Toni Elías, e Jorge ‘Aspar’ Martínez, dono da equipe Mapfre Aspar, decidiram neste domingo, após o GP da Itália, romper o contrato que o unia o piloto à escuderia, devido aos maus resultados nesta temporada.

Embora o rumor da saída de Elías tivesse ganhado força já nos treinos livres para a prova disputada no circuito de Mugello, apenas hoje foi feito o anúncio oficial. O espanhol não completou sua última corrida pela escuderia, já que sofreu uma queda.

‘Desde o início da pré-temporada 2012 fizemos uma aposta muito forte por Toni Elías, e a equipe tinha os objetivos de ser a referência da categoria e uma clara candidata ao título, mas no final as coisas não saíram como esperávamos e decidimos, de ambas as partes, separar nossos caminhos. Achamos que é o melhor tanto para Toni como para nossa escuderia’, afirmou Aspar.

‘Sinto por não ter podido continuar minha trajetória na equipe, sempre buscamos soluções juntos para que eu conseguisse andar rápido, mas no final não foi assim que aconteceu’, lamentou Elías, que reconheceu que tinha um excelente ambiente na Mapfre Aspar e apoio de todo o staff, desde os mecânicos aos dirigentes.

Um dos nomes mais cotados para substituir Elías na escuderia é o do também espanhol Jordi Torres, atual líder do Campeonato Espanhol de Moto2 e que disputou algumas corridas da última temporada pela Mapfre Aspar. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade