Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Campanha fora de casa vale como modelo para o Flu na Libertadores

O Fluminense conseguiu seu objetivo e terminou a fase de grupos da Copa Libertadores na primeira colocação da classificação geral, que lhe dá o direito a decidir sempre em casa a partir das oitavas de final. O triunfo por 2 a 1 sobre o Arsenal, na Argentina, foi sofrido, mas deu ao time também a condição de ter cem por cento de aproveitamento como visitante no torneio. Antes, o Tricolor tinha vencido pelo mesmo placar o Boca Junior, em La Bombonera, e também fez 1 a 0 no Zamora, na Venezuela. O desempenho serve de modelo para o elenco.

‘Nós fizemos dois jogos na Argentina que foram muito complicados, e contra o Zamora também esteve longe de ser fácil. Mas mesmo assim mostramos muita eficiência e estamos de parabéns. O desempenho como visitante serve muito de exemplo para as oitavas de final, já que sabemos que no mata-mata um dia ruim pode custar tudo o que foi feito de bom na competição’, disse o lateral esquerdo Carlinhos, autor do primeiro gol contra o Arsenal.

Opinião parecida com a do volante Diguinho.

‘Ganhar fora de casa na Copa Libertadores é algo muito complicado e por isso podemos dizer que o Fluminense está de parabéns por ter conseguido esse feito. Nosso grupo vem mostrando muita vontade e determinação na casa do adversário, pois sabemos que neste tipo de competição não basta apenas qualidade e talento, é preciso colocar algo a mais dentro das quatro linhas’, afirmou Diguinho.

Até mesmo Abel Braga elogiou o desempenho do Fluminense fora de casa, lembrando que o Tricolor repetiu o feito que o Grêmio conseguiu na campanha de 2009. Naquela ocasião o time gaúcho derrotou o Boyacá Chicó por 1 a 0 na Colômbia, fez 2 a 1 nos bolivianos do Aurora e bateu a Universidad de Chile por 2 a 0.

‘Conseguimos esse feito e repetimos o que o Grêmio conseguiu em 2009. Não é fácil ganhar os três jogos na fase de grupos da Libertadores e estão todos de parabéns’, disse Abel Braga.

Se ganhou o jogo, o Fluminense saiu do gramado na Argentina com preocupações. O atacante Wellington Nem foi substituído com dores na parte posterior da coxa direita e se submeteu a exames. Os resultados serão divulgados nesta sexta-feira. O zagueiro Leandro Euzébio, com dores na costela, e o atacante Rafael Moura, com incômodo na coxa direita, também preocupam.

Nesta manhã de quinta-feira os jogadores realizaram um trabalho na piscina do hotel onde estavam concentrados em Buenos Aires. Em seguida a delegação retornou ao Brasil, onde o grupo foi liberado. A reapresentação acontecerá na tarde desta sexta-feira nas Laranjeiras.

O Fluminense terá que voltar a jogar no sábado, às 15h30 (de Brasília), diante do Macaé em Moça Bonita, campo do Bangu, pelas semifinais do Troféu Luiz Penido, prêmio de consolação para quem não se classificou para as semifinais da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. A outra semifinal, no mesmo local e horário, será realizada nesta sexta-feira e será disputada entre Resende e Volta Redonda. Abel Braga já confirmou que o Tricolor participará da disputa com os reservas.