Clique e assine a partir de 9,90/mês

Calor e filas – de novo – na busca por ingressos

Por Da Redação - 16 jun 2013, 15h23

Imagina na Copa

O clima esquentou ainda mais no Recife antes do primeiro jogo na capital de Pernambuco, neste domingo, às 19 horas (de Brasília), na Arena Pernambuco, entre Espanha e Uruguai. Vários torcedores deixaram para retirar os ingressos de última hora e tiveram de enfrentar grandes filas e um sufocante calor. As portas do Shopping Recife abriram ao meio-dia, mas os torcedores puderam usar uma entrada especial, aberta a partir das 10 horas. Mesmo assim, a ideia de tentar diminuir as filas não funcionou como os organizadores esperavam. A fila dos que tinham agendado a retirada dos ingressos fazia várias voltas e desanimava os que chegavam. “A espera para quem agendou está bem maior do que para quem não fez isso”, disse o engenheiro civil Diogo Rebelo, que mora em Maceió. “Cheguei agora há pouco no Recife, preciso pegar o ingresso do jogo de hoje e do da próxima quarta-feira em Fortaleza, quando o Brasil enfrenta o México”, contou ele. Quem chegou ao local para retirar os ingresso às 10h30 demorava cerca de uma hora na fila. “Isso é Brasil, não tem como ser mais organizado”, disse o estudante Eduardo Cruz, apesar de a operação ser gerenciada por uma empresa contratada pela Fifa. A situação foi piorando com o passar das horas. Para tentar organizar os torcedores, que já trocavam a empolgação com o jogo pela falta de paciência, os voluntários estavam distribuindo senhas para aqueles que não tinham agendado a retirada dos ingressos. Não funcionou. Os que chegaram ao Shopping Recife às 14 horas estavam preparados para ficar no local até pelo menos às 16h30. Tudo isso para assistir duas seleções estrangeiras – a confusão certamente seria ainda maior se fosse o Brasil que estivesse jogando na cidade.

(Davi Correia, do Recife)

Leia também:

Continua após a publicidade

Antes do jogo em Brasília, confusão na fila dos ingressos

Enquanto o Brasil joga, o torcedor está na fila no Recife

Copa das Confederações
Copa das Confederações VEJA
Publicidade