Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bruno Senna mira evolução e Maldonado elogia carro

Por Da Redação 24 Maio 2012, 14h40

Por AE

Mônaco – Os primeiros treinos livres do GP de Mônaco, realizados nesta quinta-feira, evidenciaram uma grande diferença de desempenho entre os dois pilotos da Williams. Enquanto o venezuelano Pastor Maldonado ficou em quinto lugar nas duas sessões e voltou a exibir força após brilhar com a surpreendente vitória na prova passada do Mundial de Fórmula 1, na Espanha, o brasileiro Bruno Senna foi apenas o 17.º e depois o 13.º nos trabalhos iniciais no circuito de Montecarlo, sendo que fechou o dia como 15.º no geral na somatória dos tempos dos pilotos.

Mas, apesar da disparidade em relação ao companheiro de equipe, Senna acredita que irá exibir uma evolução a partir dos treinos de sábado, quando acontecerá a última sessão livre e a classificatória que definirá o grid de largada da prova deste domingo. “Acho que é uma questão de dar mais voltas para ficar mais com a mão do traçado. Além disso, a Williams está trabalhando para melhorar o acerto do carro”, afirmou o brasileiro, ao justificar o seu fraco desempenho nesta quinta.

Para completar, Senna admitiu que ainda está em processo de readaptação ao circuito de Montecarlo, pois na época da edição do ano passado do GP de Mônaco ele ainda era piloto reserva da Renault, hoje Lotus, não havia assumido a condição de titular após a demissão do alemão Nick Heidfeld. “Levei um pouco mais de tempo para pegar o ritmo. De qualquer forma, esta é uma pista que adoro”, completou Bruno, que venceu uma prova em Mônaco em 2008 quando corria na Fórmula GP2.

Já Maldonado elogiou o desempenho apresentado pelo seu carro nos treinos desta quinta e exibiu um discurso otimista ao projetar os seus objetivos para a prova de domingo, onde deverá ter chances de brigar pela vitória, pois já é um velho conhecedor do circuito monegasco como ex-piloto da GP2. Fora isso, este carro da Williams possui características que se encaixam às exigências do desafiador traçado de rua local.

“O carro está se portando muito bem neste ano e parece competitivo nas voltas que nós demos hoje (quinta), então estamos felizes com isso. É uma pena que não conseguimos andar muito durante a tarde (por causa da chuva que atingiu os treinos), assim como gostaríamos de ter reunido um pouco mais de dados sobre os pneus, mas ainda teremos o terceiro treino livre no sábado”, disse o venezuelano, que depois acrescentou: “Eu adoro este circuito e acho que vai ser um GP competitivo”.

Continua após a publicidade
Publicidade