Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bruno revela ansiedade antes de final da Copa do Brasil

Por Daniel Akstein Batista

São Paulo – Ao mesmo tempo em que é um dos jogadores menos experientes do elenco do Palmeiras, o goleiro Bruno é também aquele que está há mais tempo no Palestra Itália. A festa de 15 anos de clube será na quinta-feira, coincidentemente a data da primeira partida da final da Copa do Brasil. Para ele, é como se fosse um baile de debutante.

“Pareço adolescente esperando a festa de 15 anos”, disse Bruno, nesta segunda-feira, expondo sua ansiedade para o confronto contra o Coritiba na Arena Barueri. “Todo jogo tem essa ansiedade, mas agora parece criança esperando Natal para ganhar presente. Será contagem regressiva até a hora do jogo.”

Palmeirense desde criança, Bruno chegou aos clube aos 13 anos. Reserva de Marcos, demorou a assumir a titularidade, o que só aconteceu efetivamente neste ano. Agora ele sonha com o título. “Eu tive grandes momentos na categoria de base do Palmeiras e na seleção brasileira (de base). Ser campeão em cima do Corinthians na base foi muito bom também. Mas essa Copa do Brasil seria o titulo mais importante da minha carreira”, afirmou Bruno, que tem 45 jogos como profissional.

Ele garante que o elenco está motivado em voltar a vencer um torneio de expressão depois de mais de uma década. “Melhor clima impossível. O clima no nosso vestiário sempre foi muito bom e vai continuar assim. Queremos que quinta-feira chegue o mais rápido possível”, desejou.

Depois da Copa do Brasil, ele quer que títulos se torne uma rotina no Palestra Itália. “Do mesmo jeito que foi o título de 2008 (Campeonato Paulista). Foi uma emoção muito grande aquela conquista. Mesmo não estando presente no campo, da arquibancada eu vi a emoção que foi. O Palmeiras é um time grande e tem que se acostumar a vencer, a chegar às finais. O sabor de chegar à final já é fantástico, mas a gente quer o título.”

ÁRBITRO – O goiano Wilton Pereira Sampaio será o árbitro da primeira partida da decisão da Copa do Brasil, quinta, na Arena Barueri. Ele será auxiliado pelo também goiano Fabrício Vilarinho e pelo baiano Alessandro de Matos.