Clique e assine com até 92% de desconto

Breno é libertado após passar 13 dias preso em Munique

Jogador brasileiro é acusado de provocar um incêndio na própria casa

Por Da Redação 6 out 2011, 11h13

O zagueiro brasileiro Breno foi liberado nesta quinta-feira, após passar 13 dias preso em Munique, na Alemanha. Suspeito de provocar um incêndio que destruiu a sua própria casa, o jogador de 21 anos pagou fiança, cujo valor não foi divulgado, e poderá acompanhar o restante das investigações em liberdade.

Breno foi preso pela polícia alemã em 24 de setembro, quatro dias depois do incêndio. O fogo destruiu o imóvel, num prejuízo estimado em 1 milhão de euros (3,7 milhões de reais), mas ninguém ficou ferido – o zagueiro estava sozinho na casa, sem a esposa e os filhos, e chegou a ser levado para um hospital apenas por precaução. Segundo a polícia alemã, que não dá detalhes sobre o caso, Breno foi preso porque poderia fugir do país ou atrapalhar a investigação. O Bayern de Munique, onde o zagueiro joga desde 2008, saiu em sua defesa, pedindo a libertação. E o advogado do brasileiro falou que o jogador estava doente e precisava de tratamento. Na semana passada, porém, a justiça alemã negou um pedido de habeas corpus, decidindo manter Breno preso por mais alguns dias. Mas o advogado do zagueiro, Werner Leitner, conseguiu a sua libertação nesta quinta-feira, o que foi bastante comemorado pela direção do Bayern de Munique. “Estamos muito felizes que Breno foi libertado e que ele pode voltar para sua família e o Bayern”, afirma o presidente do clube alemão, Karl-Heinz Rummenigge, ressaltando que a decisão judicial foi “justa e sensível”. A nota oficial diz, inclusive, esperar que o zagueiro volte aos treinos “o mais rapidamente possível”.

Publicidade