Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brecado por suspensão, Lucas volta confiante em ‘luz no fim do túnel’

Lucas vinha jogando bem contra o América-MG quando cometeu falta desnecessária no meio-campo e recebeu seu terceiro cartão amarelo. O camisa 7 vinha satisfeito com suas últimas atuações e lamenta por ter sido impedido de ajudar o São Paulo no clássico vencido por 1 a 0 pelo Palmeiras, domingo passado. Disponível para o duelo com o Santos, ele acredita que seu retorno pode ser triunfal, coroado com a conquista da improvável vaga na Libertadores.

‘Claro que dá. A gente sabe que é difícil, mas não impossível. Tem uma luz no fim do túnel ainda’, discursou o jovem de 19 anos, ciente de que o Tricolor não depende mais de suas próprias forças para garantir classificação à competição continental – além de vencer o Peixe, em Mogi Mirim, no domingo, é preciso torcer contra Figueirense, Internacional e Coritiba nos clássicos com Avaí, Grêmio e Atlético-PR, respectivamente.

Lucas voltará ao time, provavelmente no lugar de Dagoberto, formando o setor ofensivo com Fernandinho e Luis Fabiano. O meia, que não conseguiu emplacar boa sequência de jogos no segundo turno da liga nacional, espera repetir a média de atuações que vinha mantendo desde a derrota por 4 a 3 para o Bahia, em Salvador, jogo em que foi destaque e marcou um golaço.

Desde aquela partida, o time do Morumbi enfrentou, além do Palmeiras, Avaí (vitória por 2 a 0, em casa), Atlético-PR (derrota por 1 a 0, em Curitiba) e América-MG (triunfo por 3 a 1, em São Paulo). A participação mais efetiva de Lucas nessas partidas foi a assistência para Luis Fabiano no duelo contra os mineiros.

‘Fiquei contente com as minhas atuações, principalmente na vitória contra o América-MG. Infelizmente, quebrou o ritmo com a suspensão’, lastimou o esperançoso meio-campista são-paulino. ‘Nossas chances não são grandes, mas temos que focar no Santos, fazer nosso papel e depois torcer pelos outros resultados’.

Mesmo acreditando que 2011 ainda pode reservar uma alegria, o jovem já cita a próxima temporada em seu discurso. ‘Queria estar disputando o título, estar lá em cima na tabela, seria minha primeira conquista como profissional. O São Paulo está acostumado a brigar por títulos, então eu fico chateado, mas acontece. Ano que vem vai ser melhor, vamos colocar o clube no lugar que ele merece, com certeza’.

* especial para a GE.Net