Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasília perde eleição para receber Universíade-2017

Por AE

Bruxelas – A cidade de Brasília pleiteava receber em 2017 a Universíade, a terceira maior competição poliesportiva do mundo, que reúne apenas atletas universitários. Mas a eleição da Federação Internacional de Esporte Universitário (Fisu), nesta terça-feira, em Bruxelas, decretou a derrota brasileira. A sede da competição será Taiwan, que venceu a capital federal do Brasil por 13 votos a nove.

Antes mesmo do resultado da votação, o discurso de Brasília já era de derrota. O portal na internet do Governo do Distrito Federal lembrava que “é raro uma cidade, em sua primeira candidatura, conquistar a realização da Universíade”. Taiwan realizava o seu quinto pleito e teve como única adversária a capital brasileira, que não divulgou qual seria o custo da empreitada.

“Plantamos uma ideia aqui. Já foi uma conquista nossa mobilização de trabalho, derrota é nem ter a iniciativa de tentar.” disse o governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz (PT). “É preciso olhar longe, enxergar as oportunidades. E fizemos isso” completou o secretário de assuntos estratégicos, Newton Lins.

A candidatura de Brasília chegou a pegar o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e o Governo Federal de surpresa. Ambos não demonstraram empenho em trazer a competição para o País, o que geraria altos custos para a construção, reforma e ampliação de locais de competição e alojamento, entre outros. De última hora, na segunda-feira, a presidente Dilma Roussef enviou carta à Fisu declarando seu apoio ao pleito de Brasília. O COB, porém, sequer cita a candidatura de Brasília em seu site oficial.

A última vez que a Universíade foi realizada na América do Sul foi em 1963, quando Porto Alegre recebeu a terceira edição do evento realizado de dois em dois anos. A última edição de verão ocorreu em agosto passado, em Shenzhen, na China, onde o Brasil ganhou 18 medalhas, sendo duas de ouro.