Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Brasileiros já pensam no Mundial Indoor de Atletismo

Por Da Redação - 3 jan 2012, 18h50

Por AE

São Paulo – A principal competição de 2012 é a Olimpíada de Londres, mas o atletismo é uma das poucas modalidades que tem um Campeonato Mundial para ser disputado em ano olímpico. Em março acontece em Istambul, na Turquia, o Mundial Indoor, para o qual 12 brasileiros já conquistaram índice. Destes, só nove, porém, irão participar. Os demais abdicarão da competição.

Nas provas de pista, as principais esperanças de medalha do País em Istambul recaem sobre os velocistas Nilson André e Ana Cláudia Lemos. Os dois vão disputar a prova de 60 metros, que não é olímpica. Eles competirão com objetivos diferentes, como conta o técnico deles, Katsuhico Nakaya.

“Vamos aproveitar a oportunidade para apurar a velocidade dos corredores. Mas os objetivos de cada um deles são diferentes. Para a Ana Cláudia, a meta é quebrar o recorde sul-americano de 7s26 e, para o Nilson, melhorar a primeira parte de sua corrida dos 100 metros”, explicou Nakaya, se referindo ao recorde que pertence a Esmeralda de Jesus desde 1981.

Publicidade

Na ausência de estádios fechados, a prova de 60 metros não é disputada no Brasil – nem é considerada nos rankings da confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Por isso, os dois brasileiros inscritos no Mundial nesta distância terão que improvisar na preparação, disputando provas de 100 metros.

“Eles vão correr os 60 metros como se estivessem em competição. Só que será ao ar livre e no calor. Acho que não vale a pena fazer a preparação na Europa, no caso deles. É melhor ir direto para o Campeonato”, comentou o treinador.

Os índices para o Mundial podem ser obtidos até 19 de fevereiro e até aqui os brasileiros garantidos em Istambul são: Nilson André (60m), Kléberson Davide (800m), Mauro Vinícius da Silva (salto em distância), Jefferson Sabino (salto triplo), Ana Cláudia Lemos (60m), Geisa Coutinho (400m), Maurren Maggi (salto em distância), Keila Costa (salto em distância e salto triplo) e Gisele de Oliveira (salto triplo).

Fábio Gomes da Silva (salto com vara), Rosângela Santos (60m) e Fabiana Murer (salto com vara) têm índice mas não disputarão o Mundial.

Publicidade