Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Brasileiros estão entre as piores contratações na Europa

Lista elaborada pelo jornal 'Mundo Deportivo' traz Douglas, vendido pelo São Paulo ao Barcelona, e Filipe Luís, que trocou o Atlético de Madri pelo Chelsea

Por Da Redação 25 dez 2014, 15h02

Dois brasileiros aparecem na nada honrosa lista das piores contratações do futebol europeu em 2014, elaborada pelo jornal espanhol Mundo Deportivo: o ex-são-paulino Douglas, contratado pelo Barcelona, e Filipe Luís, que trocou o Atlético de Madri pelo Chelsea.

Vendido por 5,5 milhões de euros (cerca de R$ 18,6 milhões) em agosto deste ano, o lateral direito Douglas chegou ao clube catalão como uma aposta. Aos 24 anos, o brasileiro era um dos nomes cotados para tomar o lugar do veterano Daniel Alves. Uma lesão após a estreia, porém, atrapalhou os planos do lateral, que não conseguiu ter sequência com o técnico Luis Enrique e vem sendo preterido até mesmo pelo improvisado zagueiro Bartra.

Leia mais:

‘The Guardian’ elege Cristiano o melhor jogador de 2014

Messi, Cristiano e Neuer concorrem à Bola de Ouro

Filipe Luís, o outro brasileiro da relação, amarga a reserva no Chelsea depois de uma excelente temporada no Atlético de Madri. O lateral esquerdo ainda não conseguiu repetir o sucesso no novo clube e, assim como Douglas, tem sido preterido por um jogador improvisado, o lateral direito Azpilicueta.

Além dos brasileiros, outros oito estrangeiros completam a relação, encabeçada pela contratação de Mario Balotelli, que trocou o Milan pelo Liverpool. Reforço mais badalado do campeonato inglês, o italiano até agora não se destacou, marcando apenas dois gols em 15 partidas.

Outro lembrado foi o goleiro Oblak, contratado pelo Atlético de Madri para suprir a ausência do belga Courtois. A contratação de Torres pelo Milan também foi elencada como um mau negócio, assim como a de Vidic pela Inter de Milão. Outros nomes citados foram Immobile no Borussia Dortmund, o mexicano Ochoa no Málaga e o grego Mitroglou no Fulham.

(Com Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade