Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Brasileiro fica fora da final dos 200m costas em Xangai

Por Da Redação 28 jul 2011, 10h15

Por AE

Xangai – O brasileiro Leonardo de Deus ficou de fora das finais dos 200 metros costas no Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai, nesta quinta-feira. O nadador fez apenas o 15º tempo da semifinal, com 1min59s77, e não conseguiu avançar na prova. Somente os oito mais rápidos entram na disputa por medalhas.

O primeiro colocado em sua eliminatória foi o americano Ryan Lochte, grande favorito ao ouro, com o tempo de 1min55s65. Mais cedo, Lochte bateu o recorde mundial nos 200 metros medley, o primeiro em piscina de 50 metros desde que a Federação Internacional de Natação (Fina) baniu os supermaiôs, no início de 2010.

A brasileira Tatiana Lemos também não avançou no Mundial. Ela registrou o 25º tempo, 55s55, nas eliminatórias dos 100 metros livre e não se classificou para as semifinais. A mais rápida do dia na prova foi a britânica Francesca Halsall, com 53s48, na semifinal. Tatiana ainda vai nadar o revezamento medley brasileiro feminino na sexta-feira.

Já o revezamento 4×200 metros feminino foi decidido nesta quinta. A equipe dos Estados Unidos, formada por Missy Franklin, Dagny Knutson, Katie Hoff e Allison Schmitt, levou a melhor com o tempo de 7min46s14. As australianas ficaram com a medalha de prata (7min47s42), enquanto as chinesas, campeãs mundiais em Roma, há dois anos, ficaram com o bronze (7min47s66).

Também nesta quinta foram disputadas as finais femininas dos 50 metros costas, com vitória da russa Anastasia Zueva (27s79) e dos 200 metros borboleta, com medalha de ouro para a chinesa Jiao Liuyang (2min05s55). A favorita Stephanie Rice, da Austrália, fez apenas o quinto tempo nos 200m, com 2min06s08, e ficou fora do pódio.

Nas eliminatórias, o japonês Kosuke Kitajima confirmou o favoritismo e marcou o melhor tempo na semifinal dos 200 metros peito, com 2min08s81. Na prova feminina, a americanaRebecca Soni foi a mais rápida do dia, com 2min21s03.

Os resultados desta quinta não alteraram as primeiras colocações do quadro de medalhas do Mundial. A China segue na liderança isolada, com 14 de ouro, sendo 32 no total. Os russos continuam em segundo lugar, com 15 medalhas, oito delas de ouro. Os Estados Unidos têm 7 de ouro e 17 no total, enquanto o Brasil ainda é o quarto colocado, com três medalhas, todas de ouro.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês