Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasileiro Felipe Wu ganha ouro em Toronto e vaga olímpica no tiro esportivo

O paulistano cravou o recorde da competição

Medalhista de prata nos Jogos da Juventude de Cingapura, em 2010, Felipe Wu voltou a colocar o seu nome na história do tiro esportivo brasileiro. Neste domingo, o jovem de apenas 23 anos obteve a segunda medalha de ouro do País nos Jogos Pan-Americanos, em Toronto, na pistola de ar 10 metros, e de quebra garantiu uma vaga para o Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio, a primeira da modalidade obtida em competição.

Esta é a terceira edição seguida do Pan que o Brasil vai ao pódio na pistola de ar 10 metros. Julio Almeida havia garantido a prata em 2007 e o bronze em 2011. O veterano de 45 anos, um dos nomes mais importantes do tiro esportivo na história recente de modalidade no País, também participou da final pan-americana deste domingo, terminando no sétimo lugar.

A conquista é mais uma na trajetória do paulistano, que começou há cinco anos com a prata nos Jogos da Juventude de Cingapura, em 2010. E ela é fruto da insistência de um atleta que divide os treinos no quintal de casa – onde precisa colocar o alvo a uma distância inferior à necessária, de apenas sete metros – e em um centro de tiro localizado a mais de 400 quilômetros de São Paulo, em Curitiba.

É para a capital paranaense que Felipe se dirige de ônibus todos os finais de semana. Lá, ele vê a namorada Rosana e treina em um centro de tiro do qual paga os custos do próprio bolso. “Saio na sexta-feira à noite e volto na madrugada de segunda. Chego em São Paulo às 5h da manhã e às 8h já tenho aula na faculdade”, relata.

O ouro para Wu não chega a ser uma surpresa, uma vez que ele é o grande nome da nova geração do tiro no Brasil. O jovem, entretanto, ocupa apenas o 52.º lugar do ranking mundial, tendo sido 30.º colocado no Campeonato Mundial do ano passado.

No Pan, estava em jogo apenas uma vaga olímpica, que ficou com Wu. O brasileiro somou 201,8 pontos durante toda a final, contra 199,0 do norte-americano Jay Shi com quem disputou a última etapa da competição – a partir deste ciclo olímpico, a cada rodada da final o último colocado é eliminado, até ficarem apenas dois adversários.

O Brasil já tinha convite para disputar a pistola de ar 10 metros nos Jogos do Rio. A Confederação Brasileira de Tiro (CBTE) inicialmente acreditava que novas vagas se somariam ao convite, mas o regulamento olímpico diz que o convite só pode ser utilizado se o Brasil não obtiver a vaga no estande de tiro.

Como país-sede dos Jogos, o Brasil tem um total de nove convites para a Olimpíada. A vaga obtida neste domingo por Wu é a primeira conquistada no estante de tiro.

(Com Estadão Conteúdo)