Clique e assine com até 92% de desconto

Brasileiro compra desenho original dos anéis olímpicos por R$1,4 milhão

A obra assinada pelo barão de Coubertin, considerado o criador dos Jogos da era modernas, foi leiloada em Cannes, na França

Por Danilo Monteiro Atualizado em 27 jul 2020, 18h17 - Publicado em 27 jul 2020, 18h09

Um colecionador brasileiro comprou o desenho original dos anéis olímpicos no último domingo 26, em um leilão em Cannes, na França. Uma das obras mais raras do esporte mundial, o desenho assinado pelo barão Pierre Coubertin, considerado o fundador das Olimpíadas modernas, custou nada menos do que 234 000 euros (algo como 1,4 milhão de reais).

O desenho original dos anéis olímpicos, criado pelo barão Pierre Coubertin Cannes Enchères/Divulgação

A expectativa da casa de leilões de Cannes era de que o desenho seria vendido por “apenas” 100 000 euros (cerca de 600 000 reais), mas o brasileiro só conseguiu a compra por 185 000 euros (1,1 milhão de reais), que somados à comissão da casa totalizaram 234 000 euros. Alexander Debussy, diretor da casa de leilões, não revelou a identidade do comprador e se limitou a dizer que ‘é um colecionador brasileiro’.

O valor da obra foi alto, mas ela ainda está longe de ser a mais valiosa peça dos Jogos Olímpicos. Em dezembro do ano passado, o bilionário russo Alisher Usmanov, presidente da Federação Internacional de Esgrima, comprou o manifesto que deu início às Olimpíadas modernas, escrito pelo barão de Coubertin, por 8 milhões de dólares (41 milhões de reais na cotação atual).

  • Os anéis olímpicos foram desenhados por Coubertin em 1913 e, segundo ele, representam junto da bandeira branca as seis cores presentes nas bandeiras de todos os países do mundo. Por causa da 1ª Guerra Mundial, a bandeira olímpica só foi erguida nos Jogos Olímpicos da Antuérpia, na Bélgica, em 1920, e se tornou um dos símbolos mais conhecidos no mundo.

    Continua após a publicidade
    Publicidade