Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil vai visitar a Argentina na volta à elite da Copa Davis

Confronto foi marcado para março do ano que vem – e rivais escolhem o piso

A rivalidade entre Brasil e Argentina vai se estender ao tênis na próxima temporada. Depois de despachar a Espanha nos playoffs da Copa Davis, no último fim de semana, em São Paulo, a equipe brasileira terá pela frente os adversários sul-americanos em seu retorno à elite da competição, o Grupo Mundial, em 2015. O confronto, definido por sorteio em Dubai, nesta quinta-feira, será disputado em solo argentino, entre os dias 6 e 8 de março. Mesmo sem nunca ter levado o título, a Argentina é uma das equipes mais tradicionais da competição. Ocupa atualmente a sexta posição no ranking e acumula quatro vice-campeonatos, três deles nos últimos oito anos, graças às atuações de David Nalbandian, que já está aposentado, e Juan Martín del Potro.

Leia também:

Bellucci coloca Brasil de volta na elite da Copa Davis

Herói na Copa Davis, Bellucci mira retorno ao top 50

Os argentinos, contudo, não vivem boa fase nesta temporada. Sem Del Potro, ex-número 4 do mundo e campeão do US Open de 2009, foram derrotados logo na primeira rodada do Grupo Mundial. Eles precisaram buscar uma apertada vitória sobre Israel, por 3 a 2, na repescagem, para retomarem seu posto na elite. Del Potro ficou fora dos últimos confrontos por causa de lesão e também por causa de conflitos com a federação argentina. As duas partes trocaram farpas publicamente através de notas nos últimos meses e, por isso, há poucas chances de ele enfrentar o Brasil em 2015. Os principais rivais de Thomaz Bellucci, Bruno Soares e Marcelo Melo em março devem ser Leonardo Mayer, atual número 25 do ranking, Federico Delbonis (58º), Carlos Berlocq (67º) e Diego Schwartzman (98º).

Por sediarem o confronto, os argentinos terão o privilégio de escolher o piso das partidas. Brasileiros e argentinos não se enfrentam na Davis desde 1980. Naquela ocasião, os vizinhos venceram por 4 a 1 no saibro de São Paulo. O time nacional era representado por Tomas Koch e Carlos Kirmayr, enquanto a Argentina tinha Guilermo Vilas e Jose Luis Clerc. No fim de semana passado, Bellucci, atual 82º da lista da ATP, liderou o time nacional na surpreendente vitória sobre a favorita Espanha por 3 a 1, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Ele venceu seus dois jogos de simples e Soares/Melo levaram a melhor na partida de duplas. O duelo sul-americano não será o único clássico da primeira rodada da Davis em 2015. A Sérvia, de Novak Djokovic, vai enfrentar a Croácia, de Marin Cilic, atual campeão do US Open.

(Com Estadão Conteúdo)