Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil terá 14 judocas no Masters do Casaquistão

Por AE

São Paulo – Após a realização do Grand Prix de Qingdao, encerrado no domingo, na China, a Federação Internacional de Judô (FIJ) atualizou nesta terça-feira o ranking mundial pela última vez no ano. E, com isso, definiu os participantes da primeira competição da próxima temporada: o Masters Top 16, que reunirá apenas os 16 melhores judocas em cada categoria, nos dias 14 e 15 de janeiro, em Almaty, no Casaquistão.

Assim, tomando como base o novo ranking mundial divulgado pela FIJ, o Brasil tem representantes entre os 16 melhores do ranking em 12 das 14 categorias, sendo que terá uma equipe de 14 judocas no Masters do Casaquistão. A competição em Almaty, inclusive, é muito importante para a definição das vagas para a Olimpíada de Londres, por dar 400 pontos no ranqueamento olímpico para quem conquistar a medalha de ouro.

O ranking olímpico conta pontos desde a temporada 2009/2010 (de maio a abril), sendo que as competições têm pesos diferentes e o valor de cada uma aumenta com a proximidade da Olimpíada. Pelos critérios, os 22 homens e as 14 mulheres mais bem colocadas em cada categoria garantem vaga nos Jogos de Londres. E o Brasil estaria hoje garantido nas 14 categorias, sendo que tem mais de um judoca em algumas delas.

Para o Masters do Casaquistão, no entanto, serão chamados apenas aqueles que estão entre os 16 melhores do ranking. No caso do Brasil, os classificados são: Felipe Kitadai (16º na até 60kg), Leandro Cunha (7º na até 66kg), Bruno Mendonça(14º na até 73kg), Leandro Guilheiro (2º na até 81kg), Tiago Camilo (4º na até 81kg), Hugo Pessanha (10º na até 90kg), Rafael Silva (6º na acima de 100kg), Daniel Hernandes (10º na acima de 100kg), Sarah Menezes (3ª na até 48kg), Erika Miranda (6ª na até 52kg), Rafaela Silva (7ª na até 57kg), Mariana Silva (16ª na até 63kg), Mayra Aguiar (4ª na até 78kg) e Maria Suelen Altheman (10ª na acima de 78kg).