Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil supera Cuba pela 1ª vez no quadro de medalhas de judô do Pan

Carlos A. Moreno.

Guadalajara (México), 29 out (EFE).- O Brasil ficou no primeiro lugar no quadro de medalhas de judô dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara após terminar neste sábado os quatro dias de combates, com o que pela primeira vez superou Cuba na modalidade, mas por apenas em um bronze.

O Brasil acumulou em Guadalajara seis medalhas de ouro, três de prata e quatro de bronze, enquanto Cuba somou também seis ouros e três pratas, mas apenas três bronzes.

As duas potências continentais do judô, que ficaram com 12 dos 14 ouros em disputa, protagonizaram em Guadalajara um duelo direto e intenso pela hegemonia do esporte.

Cuba liderou nos dois primeiros dias. O Brasil deixou tudo igual no terceiro dia. E os brasileiros, com um ouro, uma prata e um bronze conseguidos no último dia, finalmente ficaram na frente do quadro de medalhas.

Os dois países vêm ganhando a maioria das medalhas de judô nas competições continentais nos últimos anos e o duelo no Rio de Janeiro 2007 foi vencido por Cuba (cinco ouros, três pratas e cinco bronzes), que teve como vice-líder imediato o Brasil (quatro ouros, seis pratas e três bronzes).

Mas os seis ouros brasileiros foram alcançados pela equipe masculina, enquanto cinco dos seis ouros cubanos foram conseguidos pela equipe feminina.

Os brasileiros ganharam os títulos em 60 quilos masculino (Felipe Kitadai), 66 quilos masculino (Leandro da Cunha), 73 quilos masculino (Bruno Silva), 81 quilos masculino (Leandro Guilheiro), 90 quilos masculino (Tiago Camilo) e 100 quilos masculino (Luciano Correa).

Das pratas brasileiras, uma foi no masculino e duas no feminino.

Os cubanos, por sua vez, conquistaram os títulos nos 52 quilos feminino (Yanet Bermoy), 57 quilos feminino (Lupetey Yurisleidys), 63 quilos feminino (Yaritza Abel), 70 quilos feminino (Onix Cortés), 78 quilos feminino (Idalys Ortiz) e em mais de 100 quilos masculino (Oscar René Brayson).

Das pratas cubanas, duas foram no masculino e uma no feminino.

‘No masculino o Brasil sempre está na frente de Cuba no quadro de medalhas, mas no feminino não. Estes pan-americanos nos serviram como um laboratório para fazer algumas correções na equipe feminina com vistas aos Jogos Olímpicos de Londres’, disse o coordenador técnico da Confederação Brasileira de Judô, Ney Franco.

‘Fora o Campeonato Pan-Americano de Guadalajara de abril passado, é a primeira vez que o Brasil se coloca na frente de Cuba em um quadro de medalhas, mas agora temos que reforçar o trabalho com as mulheres para consolidar essa liderança’, segundo Franco.

A judoca Érica Miranda, que hoje foi medalha de prata na categoria até 52 quilos ao cair na final frente a cubana Yanet Bermoy, admitiu que a dificuldade maior do judô brasileiro está na equipe feminina.

‘Cuba tem uma hegemonia muito grande, mas isso está acabando, tanto que o Brasil agora ficou na frente. A dificuldade maior do Brasil é com o feminino, pois no masculino continua muito bem’, disse.

Os dois únicos ouros que não ficaram nas mãos brasileiras ou cubanas foram conseguidos pela argentina Paula Pareto nos 48 quilos feminino e pela americana Kayla Jean Harrison nos 78 quilos feminino.

O Brasil só alcançou a liderança do quadro de medalhas do judô no último combate em Guadalajara no qual o brasileiro Felipe Kitadai conquistou o título nos 60 quilos masculino ao derrotar o mexicano Nabor Castillo.

– Resultados do quarto e último dia de combates de judô:.

– Categoria até 60 quilos masculino:.

.1.- FELIPE KITADAI (BRA) OURO.

.2.- Nabor Castillo (MEX) PRATA.

.3.- Juan Miguel Postigos (PER) BRONZE.

.-.- Aaron Kunihiro (EUA) BRONZE.

– Categoria até 52 quilos feminino:.

.1.- Yanet Bermoy (CUB) OURO.

.2.- ÉRIKA MIRANDA (BRA) PRATA.

.3.- Angélica Delgado (EUA) BRONZE.

.-.- Yulieth Sánchez (COL) BRONZE.

– Categoria até 48 quilos feminino:.

.1.- Paula Pareto (ARG) OURO.

.2.- Dayaris Rosa Mestre (CUB) PRATA.

.3.- SARAH MENEZES (BRA) BRONZE.

.-.- Ángela Woosley (EUA) BRONZE. EFE