Clique e assine com até 92% de desconto

Brasil supera Alemanha e obtém 2º triunfo no Grand Prix

Por Da Redação 6 ago 2011, 09h41

Por AE

Busn – A seleção brasileira feminina de vôlei conseguiu neste sábado a sua segunda vitória no Grand Prix. Depois de derrotar na estreia o Japão, a equipe enfrentou dificuldades, mas superou a Alemanha por 3 sets a 1, com parciais de 25/21, 23/25, 25/15 e 25/23, em 1 hora e 51 minutos, em Busan, na Coreia do Sul.

O resultado deixou a equipe na liderança do Grupo C, com seis pontos. A equipe é seguida por Japão e Coreia do Sul, que estão com três pontos, e também se enfrentaram neste sábado, com vitória nipônica por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/21 e 25/22. A Alemanha ainda não pontuou.

No domingo, a partir das 2 horas (de Brasília), a seleção brasileira volta a jogar em Busan, na sua última partida no Grupo C. A equipe, que busca o seu nono título do Grand Prix, vai enfrentar a anfitriã Coreia do Sul.

O JOGO – A oposto Sheila foi o principal destaque individual do Brasil no duelo com a Alemanha ao fazer 21 pontos. A seleção iniciou o jogo com Dani Lins, Sheilla, Fabiana, Thaisa, Mari e Paula Pequeno e a líbero Fabi. Tandara, Sassá, Fernanda Garay e Fabíola entraram durante o duelo.

O primeiro set da partida foi equilibrado e com várias trocas de liderança. A Alemanha foi ao primeiro tempo técnico com uma vantagem de dois pontos (8/6), mas depois o Brasil conseguiu fazer 11/10. As alemãs chegaram a reassumir a ponta do placar, com 17/16, mas Sheilla brilhou nos momentos mais decisivos da parcial. Fez um ace que levou o Brasil a abrir dois pontos (23/21) e liderou a equipe no triunfo por 25/21.

A Alemanha começou melhor o segundo set e abriu sete pontos (11/4). A equipe foi ao segundo tempo técnico vencendo por 16/7, mas o Brasil conseguiu esboçar uma reação, com bloqueios e uma sequência de saques de Dani Lins. Porém, as alemãs venceram a parcial por 25/23.

O Brasil reagiu no terceiro set. Abriu quatro pontos de vantagem (10/6) após três pontos de ataque de Paula Pequeno. Depois, aproveitou os erros cometidos pela Alemanha para aumentar a sua vantagem na parcial e fechá-la em 25/15.

A seleção brasileira, porém, voltou a oscilar no quarto set e permitiu que a Alemanha abrisse cinco pontos de vantagem (10/5). O técnico Zé Roberto Guimarães trocou as levantadoras, com a saída de Dani Lins para a entrada de Fábíola. A equipe reagiu, assumiu a dianteira do placar com 18/17 após um ace de Sheilla e fechou a parcial em 25/23 e o duelo em 3 sets a 1.

Continua após a publicidade
Publicidade