Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil retoma obsessão por ouro olímpico contra a África do Sul

Time, comandado por Neymar, estreia nesta quinta-feira contra a África do Sul, em Brasília

A partir das 16 horas desta quinta-feira, no Mané Garrincha, a seleção brasileira masculina de futebol terá mais uma oportunidade para conquistar a inédita medalha de ouro olímpica. E dentro de casa. A estreia no grupo A do torneio será contra a África do Sul.

No tempo que teve para trabalhar, o técnico Rogério Micale consolidou o esquema tático ofensivo, com Neymar, Gabriel e Gabriel Jesus no comando do ataque brasileiro. O trio será municiado por Felipe Anderson, que terá o apoio do experiente Renato Augusto no meio-campo. No gol, Weverton, substituto do lesionado Fernando Prass, foi confirmado como titular.

LEIA TAMBÉM:
Rogério Micale confirma Neymar como capitão

Gabriel Jesus admite saída do Palmeiras: ‘Quase tudo certo’
Neymar se irrita: ‘Por que não posso ir pra balada?’

Mas não é apenas com a formação da equipe que Micale se preocupa. Nem mesmo uma recente vitória por 3 a 1 em um amistoso contra os sul-africanos fez o treinador desmerecer o rival da primeira rodada. “Vencemos aquele jogo com dois gols de bola parada no começo. Respeito muito o time deles, que tem bom comportamento tático e se fortaleceu com os acréscimos dos jogadores de mais de 23 anos”, disse.

Além da África do Sul, a seleção brasileira terá o Iraque, no domingo, e a Dinamarca, na próxima quarta-feira, como oponentes em sua chave nos Jogos Olímpicos.

Serviço 

A capital federal terá esquema especial de trânsito e interdição de vias, mas algumas atividades vão funcionar normalmente, mesmo com a estreia da seleção brasileira no Estádio Mané Garrincha.

O público que desejar acompanhar a partida do Brasil e também o jogo entre o Iraque e a Dinamarca vai precisar ficar atento às mudanças e sinalizações das vias. As ruas principais de acesso ao estádio estarão bloqueadas, inclusive as seis faixas do lado norte do Eixo Monumental, avenida que corta a cidade entre as asas Sul e Norte e dá acesso à Esplanada dos Ministérios.

Para evitar problemas de congestionamento, os órgãos públicos distritais que funcionam próximo ao estádio não terão expediente quando houver partidas na capital. É o caso do complexo do Palácio do Buriti, da sede da Procuradoria-Geral do Distrito Federal, da sede da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan) e da sede da Agência de Desenvolvimento (Terracap).

A cidade, que receberá dez partidas de futebol, inclusive duas quartas-de-final, terá restrições no espaço aéreo, nas proximidades do estádio.

(Com Agência Brasil e Gazeta Press)