Clique e assine a partir de 9,90/mês

Brasil reconquista o Mineirão: ‘O campeão voltou’

Torcida foi à loucura com gol de Paulinho, aos 15 minutos do segundo tempo

Por Alexandre Senechal, Alexandre Salvador e Luiz Felipe Castro, de Belo Horizonte - Atualizado em 11 nov 2016, 00h09 - Publicado em 10 nov 2016, 23h17

Dois anos depois do maior fiasco da história da seleção brasileira de futebol, o estádio que viu o 7 a 1 da Alemanha na Copa do Mundo de 2014, o Mineirão, se rendeu a Neymar, Gabriel Jesus e cia. e ovacionou a equipe do técnico Tite, que humilhou a Argentina com excelente futebol e superioridade desde o início da partida. Por todo o segundo tempo, o grito de “O Campeão voltou” ecoou das arquibancadas e contagiou o time, que fez a torcida explodir de vez ao marcar 3 a 0 aos 15 minutos do segundo tempo, com Paulinho.

Antes de a bola rolar, o clima era de apreensão, com a pequena torcida visitante até fazendo mais barulho em certos momentos – a canção “decíme que se siente”, um hit no Mundial de 2014, foi ouvida. No entanto, a partir do segundo gol, o torcedor de Belo Horizonte exorcizou seus fantasmas. As 53.000 pessoas presentes se esbaldaram aos gritos de “o campeão voltou”, “Olê olê, olá, Neymar, Neymar” e “Olê, Olê Olê, Tite, Tite”.

Também teve espaço para canções mais debochadas, como a conhecida “Mil gols” e a novidade “Eta, Eta, eta, eta…O Messi não Copa, quem tem Copa é o Vampeta, eta eta”. O craque argentino assistiu a tudo de cabeça baixa. 

Neymar, em grande partida, chegou a pedir para a torcida gritar e foi prontamente atendido.  Os argentinos foram abatidos pelo esquema montado por Tite e pela pressão da torcida. O jogo é válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, que vai ser disputada na Rússia.

Publicidade