Clique e assine com até 92% de desconto

Brasil perde e fica em situação difícil no basquete feminino

Por Da Redação 1 ago 2012, 14h59

As jogadoras brasileiras não contiveram as lágrimas nesta quarta-feira, depois da derrota por 67-61 para a seleção da Austrália, vice-campeã olímpica das três últimas edições, e, apesar de terem feito sua melhor partida, estão à beira da eliminação do torneio de basquete feminino dos Jogos de Londres.

“Estou triste com a derrota, mas a equipe sai desta partida fortalecida. Se jogássemos assim com todo mundo, estaríamos em uma situação diferente”, declarou, chorando, a pivô brasileira Erika Costa, que foi a cestinha da partida, com 22 pontos.

“Treinamos muitos meses, deixamos tantas coisas de lado… e não conseguimos cumprir com nossos objetivos”, lamentou a armadora Adrianinha, que marcou 8 pontos.

“Preciso ganhar. Não posso continuar perdendo”, desabafou Joice Rodrigues. “Não choro apenas porque perdi, mas porque antes de vir para cá, fizemos muito e não conseguimos vencer uma partida”, acrescentou.

A melhor – e mais alta, com 1,97m – da equipe brasileira, Erika Souza, lutou praticamente sozinha no garrafão com as três pivôs australianas, principalmente Liz Cambage, a única jogadora acima dos dois metros da partida.

Erika Souza, que marcou onze pontos, foi eliminada com cinco faltas individuais a seis minutos do final da partida.

Com ela, se foram em grande parte as chances brasileiras de vitória, apesar dos esforços de Adrianinha e de Erika Costa, que marcou uma cesta de três pontos faltando 16 segundos e reduziu para quatro pontos a desvantagem no placar.

A partida chegou à metade com 31 a 18 a favor das australianas, que tiveram uma vantagem máxima de 15 pontos no terceiro quarto. Mas as brasileiras foram atrás do prejuízo e encaixaram uma série de 10-0.

Continua após a publicidade

“Era uma equipe muito forte, muito alta, com rebote”, afirmou o técnico brasileiro Luis Tarallo. “Trabalham muito bem no rebote, seu rebote é muito forte”.

O Brasil agora precisa vencer as próximas duas partidas da primeira fase que restam, contra Canadá e Grã-Bretanha, para ter alguma chance de classificação.

O Brasil está no grupo B, com Austrália, Canadá, França, Grã-Bretanha e Rússia.

Restando o jogo Grã-Bretanha e Rússia, a seleção brasileira é a última com três derrotas, enquanto a França é a líder solitária com três vitórias.

Parciais da partida:

Austrália 15 31 51 67

Brasil 10 18 40 61

Austrália: Jenna O’Hea 2, Samantha Richards 4, Jennifer Screen, Abby Bishop 4, Suzy Batkovic 11, Kathleen MacLeod, Kristi Harrower 4, Laura Hodges, Belinda Snell 5, Rachel Jarry 2, Elizabeth Cambage 17, Laureen Jackson 18

Brasil: Adriana Pinto, Karla Costa, Patricia Ferreira, Joice Rodrigues, Franciele Nacimento, Silvia Gustavo, Clarissa Santos, Damiris Dantas, Nadia Colhado, Erika Souza, Tassia Carvacalli

Continua após a publicidade
Publicidade