Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil leva prata e bronze no encerramento da canoagem

Por AE

Ciudad Guzman – No encerramento das competições de canoagem no Pan de Guadalajara, neste sábado, em Ciudad Guzman, o Brasil subiu mais duas vezes ao pódio. Foi prata com Nivalter de Jesus no C1 200m e bronze com os irmãos Gilvan e Givago Ribeiro no K2 200m. Assim, os canoístas brasileiros deixam os Jogos Pan-Americanos com um total de quatro medalhas, somando a prata de Erlon Silva e Ronilson de Oliveira no C2 1000m e o bronze da equipe do K4 1000m, conquistadas nos dias anteriores.

Apesar da medalha de prata conquistada neste sábado, Nivalter lamentou o resultado da final do C1 200m, porque não conseguiu a vaga olímpica – o único a se garantir nos Jogos de Londres foi o canadense Richard Dalton, que ganhou ouro. No Mundial de Canoagem, disputado em agosto, na Hungria, o brasileiro também chegou perto de garantir presença na Olimpíada, mas terminou em oitavo lugar na prova que classificava os sete primeiros. Agora, ele não tem mais chances.

“Meu objetivo aqui era a classificação (para a Olimpíada), uma medalha era consequência. Me senti bem o tempo todo e dei o meu melhor na prova, mas infelizmente não foi suficiente. Não sei dizer o que faltou, foi por muito pouco. Estou muito triste, mesmo sabendo que dei 100%. Aqui, só a vitória importava”, lamentou Nivalter, que chorou muito após a prova. Assim, os únicos que conseguiram vaga olímpica para a canoagem do Brasil no Pan foram Erlon Silva e Ronilson de Oliveira.

No caso do bronze no K2 200m, o resultado foi de muita comemoração para os brasileiros, que já foram ao pódio logo na primeira competição internacional que disputaram juntos. “Esse é o dia mais feliz da minha vida. Conquistar uma medalha dessa importância ao lado do meu irmão é uma sensação maravilhosa”, afirmou Gilvan. Eles ficaram atrás dos canadenses Ryan Paul Cochrane e Hugues Fournel, que foram ouro, e dos argentinos Miguel Correa e Ruben Voizard Resola, que levaram a prata.