Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil leva mais duas medalhas no Mundial de Judô

Equipe brasileira termina série de provas individuais com quatro medalhas

Os judocas brasileiros conquistaram mais duas medalhas neste sábado no Mundial de Judô de Chelyabinsk, na Rússia. Maria Suelen Altheman lutou na categoria peso pesado e repetiu o vice-campeonato do ano passado, no Rio, perdendo a final novamente para a cubana Idalys Ortiz. No masculino, Rafael Silva, o Baby, que tinha conquistado a medalha de prata em 2013, levou o bronze este ano.

Com o resultado, o Brasil termina as provas individuais com quatro medalhas, sendo uma de ouro, conquistada pela gaúcha Mayra Aguiar no sábado. O objetivo da Confederação Brasileira de Judô era conquistar cinco medalhas com as mulheres e duas com os homens. A meta foi baseada na competição de 2013, quando o país conquistou cinco medalhas no feminino e uma no masculino.

Leia também:

‘Não ia sair daqui sem o ouro’, diz Mayra, campeã mundial

Os cinco passos para o sucesso do judô feminino

Judô brasileiro reforça seu investimento de olho em 2016

Neste sábado, o Brasil teve cinco judocas no tatame: dois atletas em cada gênero do pesado e ainda Luciano Correa no meio-pesado. Campeão mundial em 2007, o judoca só venceu na estreia, contra o búlgaro Daniel Dichev. Na segunda rodada, perdeu para o checo Lukas Krpalek, atual líder do ranking mundial e que acabou conquistando a medalha de ouro. No pesado feminino, além de Maria Suelen, o Brasil teve Rochele Nunes, que não passou da primeira luta, diante da turca Gulsah Kocaturk.

Fora os medalhistas, o estreante David Moura foi quem chegou mais longe no torneio. O peso-pesado de 27 anos disputou seu primeiro Mundial e ficou com o quinto lugar. Na semifinal, ele enfrentou o japonês Ryu Shichinohe, para quem havia perdido na final do Grand Slam de Paris. Com nova derrota, foi para a briga pelo bronze, mas perdeu novamente, dessa vez para o russo Renat Saidov. A competição termina neste domingo com as provas por equipe, que começam durante madrugada, pelo horário de Brasília.

(Com Estadão Conteúdo)