Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Brasil ganha só uma prata em Grand Prix de Judô

Por Da Redação 19 nov 2011, 16h00

Por AE

Amsterdã – Ketleyn Quadros foi a única judoca brasileira a conquistar medalhas para o País, neste sábado, no primeiro dia de disputas do Grand Prix de Amsterdã, etapa do Circuito Mundial de Judô que vale pontos para o ranking olímpico. A medalhista de bronze na Olimpíada de Pequim conquistou a prata na Holanda, na categoria até 57kg. Os demais brasileiros não foram bem.

Para faturar medalha em Amsterdã, Ketleyn passou por Jovana Rogic (Sérvia), Hannah Brueck (Alemanha), Giulia Quintavalle (Itália) e Sarah Loko (França). Na final, perdeu para a grega Ioulietta Boukouvala, no golden score, após sofrer três punições.

A prata em Amsterdã foi o melhor resultado de Ketleyn na temporada, mas ela ainda segue muito longe de brigar por uma vaga olímpica. Com os 120 pontos que ganhou, deve aparecer na próxima atualização do ranking mundial com 454 pontos. Rafaela Silva, sétima do ranking, tem 916 e deverá ser a brasileira a competir na categoria em Londres.

Entre os homens, o melhor desempenho foi de Bruno Mendonça, quinto colocado na categoria até 73kg em Amsterdã. Ele estreou vencendo Edson Madeira, de Moçambique, bateu também Volodymyr Sokora, da Ucrânia, mas perdeu nas quartas de final para o holandês Dex Elmont, por ippon. Pela mesma categoria, Alex Pombo perdeu logo na segunda luta e foi eliminado.

Esperança de bom resultado para o Brasil, Felipe Kitadai não foi bem. Na categoria até 60kg, ele estreou com vitória sobre Askhat Telmanov, do Casaquistão, mas perdeu para o mongol Boldbaatar Chimed-Yondon logo na luta seguinte. Kitadai é o atual 16.º do ranking mundial e precisa se manter entre os 22 primeiros para ir a Londres.

Daniel Moraes (até 60kg) e Nathalia Brígida (até 48kg) perderam logo na estreia. No domingo, outros oito brasileiros competem, entre eles Tiago Camilo, Luciano Corrêa e Flávio Canto.

Continua após a publicidade

Publicidade