Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Brasil enfrenta Egito no Mundial Sub-20

Por Cris Bouroncle 28 jul 2011, 16h48

O Brasil iniciará a sua luta pelo pentacampeonato mundial de futebol juvenil nesta sexta-feira, quando enfrentar o Egito na primeira rodada do grupo E do torneio da Colômbia-2011.

A seleção brasileira, que venceu as edições de 1983, 1985, 1993 e 2003, e os egípcios medirão forças a partir das 21h00 locais de sexta-feira (23h00 de Brasília) no estádio Metropolitano da cidade de Barranquilla, com capacidade para 56 mil pessoas.

A partida, que será apitada pelo turco Cuneyt Cakir, abrirá oficialmente a competição e será acompanhada por uma cerimônia inaugural, com a qual Barranquilla “quer surpreender”, segundo o presidente do comitê local para o evento e da Federação Colombiana de Futebol (FCF), Luis Bedoya.

A cerimônia vai girar em torno da cultura musical de diversas regiões colombianas, afirmou o responsável pelo evento, cujos detalhes são guardados a sete chaves.

Durante os treinos em Barranquilla, o técnico brasileiro, Ney Franco, enfatizou a posse de bola e as conclusões para tentar começar com pé direito o Mundial Sub-20, no qual brilham por sua ausência o astro Neymar (do Santos) e Lucas (do São Paulo), que participaram da recente Copa América da Argentina.

Continua após a publicidade

O primeiro rival da seleção brasileira, favorita para conquistar o título e atual campeã sul-americana juvenil, será o Egito, que mostrou progressos em seu futebol na última década e é considerado outra das potências do Grupo E, tendo conquistado a terceira posição na edição de 2001.

“Temos uma estrutura tática bem definida desde o Sul-Americano e por isso foi importante manter a base daquela equipe. Tentamos continuar jogando bem e conseguir bons resultados. O objetivo é sermos campeões”, declarou Franco.

O Brasil também buscará contra os egípcios ser o primeiro país a chegar aos 200 gols em um Mundial Sub-20, precisando marcar duas vezes para alcançar este recorde.

Entretanto, os africanos – dirigidos por Diaa El Sayed – chegaram até as oitavas de final da competição de 2009, quando foram anfitriões em sua sexta participação.

O treinador, que aposta no goleiro Ahmed Elshenawi e no meio-campo Mohamed Hamdy, afirmou que sua seleção “tem jogadores de qualidade, mas precisamos funcionar bem como equipe. A prioridade é chegar às oitavas e algo me diz que causaremos uma boa impressão”.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês