Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Brasil enfrenta Costa Rica para manter ampla vantagem histórica

Por Da Redação - 6 out 2011, 21h31

O retrospecto dos confrontos entre Brasil e Costa Rica é desigual: em oito jogos, foram sete vitórias dos pentacampeões mundiais e apenas uma derrota. Além disso, os brasileiros marcaram no mínimo quatro gols em seis dos triunfos. Confiante pela superioridade histórica, a equipe do técnico Mano Menezes quer manter a boa fase contra o rival da América Central no jogo desta sexta-feira, às 23 horas (de Brasília), no estádio Nacional de San Juan.

O povo costarriquenho demonstra apreço pela Seleção Brasileira desde o início da semana. Os fãs chegaram a subir em árvores para ver treinos do time verde-amarelo e foram insistentes na busca de autógrafos e fotos.

‘Vamos fazer de tudo para corresponder esse carinho. A obrigação do Brasil é jogar bem em todas as partes do mundo. Temos que atuar como o país do futebol’, exaltou o atacante Neymar, esbanjando confiança após conquistar o Superclássico das Américas contra a Argentina.

A estrela santista é, ao lado de Ronaldinho Gaúcho, a grande esperança do povo da Costa Rica por um bom espetáculo. ‘É uma grande honra jogar ao lado do Ronaldinho. Estou me sentindo bem depois dos jogos que fizemos juntos. Sem dúvida, ele é um craque’, confirma Neymar.

Publicidade

Na Costa Rica, Mano Menezes deve confirmar mudanças na escalação. Nas laterais, o jovem Fábio, na direita, e Adriano, na esquerda, foram testados no treino. No meio-campo, além da dúvida entre Ralf e Hermanes, Luiz Gustavo é o favorito para entrar no setor de marcação. Outras novidades já eram aguardadas: David Luiz, na zaga, e Fred, no ataque.

Do lado dos donos da casa, a ordem é manter total respeito ao Brasil, apesar de a equipe pentacampeã mundial viver um momento de incertezas. O volante Michael Barrantes chegou a citar que o rival ainda deve ser considerado ‘o número um do mundo’.

‘O Brasil tem grandes jogadores e estrelas do futebol mundial, portanto devemos pensar em jogar de maneira inteligente, sem conceder espaços’, comentou o atleta, que atua no futebol da Noruega.

A Costa Rica carrega uma grande preocupação no setor ofensivo para o compromisso desta sexta-feira. O atacante Bryan Ruiz, do Fulham, da Inglaterra, sofreu uma contusão no joelho esquerdo e acabou cortado da delegação.

Publicidade

FICHA TÉCNICA

COSTA RICA x BRASIL

Local: Estádio Nacional de San Juán, em San Juán (Costa Rical)

Data: 7 de outubro de 2011, sexta-feira

Publicidade

Horário: 23 horas (de Brasília)

Árbitro: Walter López (Guatemala)

COSTA RICA: Navas; Mora, Umaña, Miller e Diaz; Azofeifa, Barrantes, Bolaños e Oviedo; Saborío e Parks

Técnico: Jorge Luis Pinto

Publicidade

BRASIL: Júlio César; Fábio, David Luiz, Thiago Silva e Adriano; Ralf (Hernanes), Luiz Gustavo e Ronaldinho Gaúcho; Lucas, Fred e Neymar

Técnico: Mano Menezes.

Publicidade