Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Brasil enfrenta Costa Rica para fazer as pazes de vez com a vitória

Por Ezequiel Becerra - 6 out 2011, 17h19

O Brasil, de Ronaldinho Gaúcho e Neymar, enfrentará na sexta-feira a seleção da Costa Rica em um amistoso que serve para recuperar de vez a equipe de Mano Menezes e de preparação para os anfitriões, que disputarão as eliminatórias da Concacaf para a Copa de 2014.

O técnico Mano Menezes trouxe na segunda-feira vários jogadores que atuam no exterior, o que deixa claro a importância de um bom resultado para o Brasil no confronto previsto para as 20h00 locais (23h00 de Brasília) no Estádio Nacional de San José. Mano e seus comandados querem mostrar que estão de volta ao caminho das vitórias após a importante vitória sobre a Argentina no dia 28 de setembro, em Belém do Pará.

Os jogadores brasileiros provocaram o delírio dos torcedores, que inclusive driblaram as medidas de segurança na terça-feira à tarde para se aproximar de seus ídolos, enquanto treinavam no Projeto Gol, a oeste da capital.

Daniel Alves (Barcelona, Espanha), Julio César (Inter de Milão, Itália), Thiago Silva (Milan, Itália), Marcelo (Real Madrid, Espanha) e Lucas Leiva (Liverpool, Inglaterra) fazem parte do elenco à disposição de Mano contra a seleção local, comandada pelo colombiano Jorge Luis Pinto, que estreará no comando da equipe costarriquenha.

Publicidade

“Jogar aqui é como jogar em casa. As pessoas são apaixonadas pelo futebol. É possível sentir a paixão do povo, não apenas comigo, com todos”, declarou Neymar.

Neymar ressaltou que o jogo não será fácil, que vão entrar em campo mais motivados por enfrentarem uma seleção de primeiro nível.

“O jogo vai ser difícil porque todos querem vencer o Brasil para contar para suas famílias”, considerou o craque do Santos, pretendido por Barcelona e Real Madrid.

“É um privilégio estar aqui e esperamos que toda esta gente que está aqui (nos treinos) possa desfrutar dos melhores jogadores que a seleção brasileira tem”, afirmou Daniel Alves.

Publicidade

Pinto espera surpreender o Brasil com 12 jogadores que jogam em ligas de Austrália, Espanha, Dinamarca, França e Estados Unidos.

“É a seleção número um do mundo, tem grandes jogadores e estrelas. Esta partida tem que ser jogada de maneira inteligente, sem dar espaços”, considerou o meio-campo Michael Barrantes, do Aalasund da Noruega.

“Não vemos se Ronaldinho ou Neymar vai jogar, pensamos que vamos enfrentar um sistema”, ressaltou Cristian Bolaños, do FC Copenhague da Dinamarca.

Costa Rica e Brasil têm em seu histórico poucos amistosos, embora em Copas do Mundo tenham se enfrentado em duas oportunidades, mesmo número de confrontos da Copa América.

Publicidade

Há 51 anos, a Costa Rica venceu por 3-0 no III Pan-Americano de Futebol, em San José.

Na Copa do Mundo da Itália-1990, o Brasil venceu por 1-0, e na Coreia do Sul e Japão-2002 goleou por 5-2.

Na Copa América da Bolívia-1997, a seleção verde-amarela aplicou uma nova goleada, 5-0, e no Peru-2004, conquistou mais uma vitória elástica, 4-1.

Possíveis escalações:

Publicidade

Costa Rica: Keylor Navas – Heiner Mora, Johnny Acosta, Michael Umaña, Roy Miller – Michael Barrantes, Randal Azofeifa, Cristian Bolaños, Carlos Hernández – Alvaro Saborío, Winston Parks. T: Jorge Luis Pinto.

Brasil: Julio César – Daniel Alves, Dedé, Réver, Marcelo – Lucas Leiva, Ralf, Luiz Gustavo, Rômulo – Ronaldinho Gaúcho e Neymar. T: Mano Menezes.

Publicidade