Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Brasil chega às quartas de final no vôlei feminino

Equipe venceu a Sérvia por três sets a zero e vai enfrentar a Rússia

Por Da Redação 5 ago 2012, 19h40

O Brasil passou neste domingo às quartas de final do vôlei feminino da Olimpíada de Londres ao bater a Sérvia por três sets a zero, em uma hora de partida. As meninas do Brasil, auxiliadas pela vitória dos Estados Unidos sobre a Turquia mais cedo, partiram para cima das sérvias e liquidaram o jogo com ampla facilidade – as parciais foram 25-10, 25-22 e 25-16.

Blog VEJA nas Olimpíadas: o dia a dia dos Jogos

Após ficar à beira da eliminação, o Brasil avançou como quarto colocado do grupo B, com sete pontos, deixando a Turquia fora da competição. Nas quartas de final, a seleção brasileira enfrenta a Rússia, líder da chave A.

“Assistimos um pouquinho da partida (entre China e Coreia do Sul), mas tínhamos que descansar. Durante o aquecimento, acompanhamos o jogo entre Estados Unidos e Turquia”, revelou a capitã Fabiola Claudino, admitindo que foi o dia “mais tenso” da competição.

“Agora vamos pelo caminho certo. A Rússia é um adversário difícil, bloqueia alto, mas vamos tentar fazer um bom jogo”, destacou Natalia Pereira. “Desta vez não relaxamos, mas decidimos jogar mais do jeito brasileiro, mais soltas, com alegria, e deu certo”, destacou Natalia na entrevista coletiva.

Vantagem – Aos seis minutos de partida, o Brasil já abria cinco pontos de vantagem no placar e seguiu crescendo para fechar o set por 25-10, sem o menor problema, após bloqueio de Fabiana a um ‘spike’ de Veljokovics. Além da força da capitã Fabiola, de Sheilla e de Thaisa, o Brasil contou com a série de erros cometidos pelas sérvias, que ainda facilitavam no bloqueio.

No segundo set, a Sérvia deu um pequeno susto e resistiu no início, por vezes ficando na frente do placar, mas o bom trabalho de bloqueio de Sheilla e Thaisa recolocaram o Brasil nos trilhos, sempre com o auxílio dos erros frequentes do adversário, e a seleção fechou em 25-22.

No set decisivo, o Brasil começou concentrado e definiu os últimos pontos da partida com muita facilidade, após Sheilla bater no meio, Rasic sacar para fora, Strovic errar uma cortada e Djerislo falhar mais uma vez: 25-16. Após um início ruim, com derrotas para Estados Unidos e Coreia do Sul, o Brasil revive e segue otimista no caminho para conservar o ouro obtido há quatro anos, em Pequim, tendo os Estados Unidos como principal favorito ao pódio.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade