Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil cai diante da Polônia – e fica ameaçado no Mundial

Time de Bernardinho perde a invencibilidade em momento decisivo do torneio

Foram nove vitórias e uma campanha praticamente irretocável nas duas primeiras fase do Campeonato Mundial de Vôlei – mas de nada adiantaram esses resultados para a seleção brasileira masculina. Nesta terça-feira, uma derrota por 3 sets a 2 para a Polônia (22/25, 25/22, 14/25, 25/18 e 17/15), em Lodz, deixa a situação da equipe do técnico Bernardinho em situação delicada. A primeira derrota no torneio obriga o Brasil vencer a Rússia por 3 a 0 ou 3 a 1, na quarta, se quiser chegar à semifinal. A seleção brasileira, vale lembrar, foi prejudicada por uma mudança inexplicável no regulamento – o que deve aumentar ainda mais a frustração de Bernardinho e seus comandados.

Leia também:

Rio-2016: preços dos ingressos vão de R$ 40 a R$ 4.600

Cada um dos dois triangulares desta terceira fase deveria ser formada por um primeiro, um segundo e um terceiro colocados da etapa anterior. O montagem da chave, porém, jogou Polônia e Rússia, que foram segundos colocados, junto com o Brasil, que foi primeiro. Além disso, o calendário foi alterado para que a Polônia, dona da casa, se tornasse cabeça de chave. Por isso, o Brasil, que jogou sério contra a Rússia, na última rodada da segunda fase, exclusivamente para ficar em primeiro e jogar terça e quinta, perdeu esse dia de folga. Agora, volta à quadra já na quarta, novamente em Lodz, pressionado. Como a derrota foi por 3 a 2, o Brasil somou um ponto e a Polônia ganhou dois.

Se vencer a Rússia por 3 a 0 ou 3 a 1, a seleção brasileira vai a quatro pontos e não pode mais ser alcançada pelos russos. Porém, um 3 a 2 para o Brasil deixaria a equipe nas mãos de Rússia e Polônia, que se enfrentam na quinta. Como os dois primeiros colocados avançam às semifinais, os russos e poloneses podem fazer um jogo de conveniência, com um resultado que sirva a ambos. O jogo desta terça foi extremamente disputado e equilibrado, com os dois times se alternando na liderança do placar. Na última bola, no set decisivo, a arbitragem deu ponto para o Brasil, mas a revisão do lance pelo vídeo reverteu a marcação, deixando Bernardinho revoltado.

(Com Estadão Conteúdo)