Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bottas vence no Azerbaijão e assume a liderança do Mundial de Fórmula 1

Piloto finlandês fez dobradinha com Lewis Hamilton e agora está um ponto na frente do companheiro de equipe da Mercedes

Por Da redação 28 abr 2019, 11h43

Na manhã deste domingo, 28, Valtteri Bottas foi o grande vencedor do Grande Prêmio do Azerbaijão, a quarta etapa da temporada da Fórmula 1. Após largar na pole, o finlandês manteve a liderança na largada e ao longo da corrida acabou sendo ultrapassado por Leclerc. No entanto, conseguiu recuperar a ponta e, no final, ainda se garantiu no duelo com Hamilton para fechar a vitória.

Lewis Hamilton ficou em segundo, completando assim a quarta dobradinha da Mercedes em quatro corridas no ano. Sebastian Vettel, da Ferrari, fechou o pódio. Max Verstappen, da Red Bull, foi o quarto, ao passo que Charles Leclerc, que largou apenas na oitava colocação e garantiu a melhor volta da prova, terminou em quinto.

Com o resultado, Valtteri Bottas assume a liderança do Mundial de pilotos com 87 pontos, um a mais que o seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton. É também a quarta dobradinha da equipe Mercedes em quatro provas disputadas em 2019, um recorde na história da categoria mais tradicional do automobilismo mundial.

A próxima corrida da Fórmula 1 acontece no dia 12/05, em Barcelona. A largada para o Grande Prêmio da Espanha está marcada para as 10h10 (horário de Brasília).

  • Resumo da prova

    A largada foi tranquila no Circuito de Baku. Hamilton até tentou assumir a liderança, mas Bottas conseguiu segurar bem e manteve a primeira colocação. Na parte de cima do grid, a única mudança ficou por conta de Pérez, que assumiu o quarto lugar de Verstappen, enquanto Leclerc, que largou em oitavo, caiu para décimo.

    O monegasco da Ferrari precisava de uma corrida de recuperação, e assim começou a colecionar ultrapassagens. Na sétima volta, Leclerc já ocupava a quinta colocação, e dava sinais de que poderia surpreender. Enquanto isso, Bottas seguia soberano na liderança, com direito a volta mais rápida da prova até ali.

    Continua após a publicidade

    Já na quarta colocação após bela ultrapassagem sobre Verstappen, Leclerc se aproximava de Vettel, que optou por ir para os boxes. Primeiro colocado até então, Bottas também parou, e com isso, Hamilton subiu para a liderança, com Leclerc em segundo.

    O monegasco da Ferrari vinha voando, com 2s por volta mais rápido que a Mercedes, e com a melhor volta da corrida até ali, assumiu a liderança com a parada de Hamilton nos boxes. Após os pit-stops, o garoto seguia na liderança, com Bottas em segundo e Hamilton, marcando uma melhor volta atrás da outra, em terceiro.

    A partir deste momento, o panorama pouco se alterou em Baku. Grosjean saiu da pista na curva, mas tratou de manobrar o carro e retornar ao circuito, ao passo que Leclerc, ainda sem parar nos boxes, tinha cerca de dois segundos de vantagem na liderança.

    Aos poucos, a vantagem de Leclerc foi diminuindo, e a dupla da Mercedes vinha voando logo atrás. Enquanto isso, Ricciardo e Kvyat se chocaram, provocando assim uma bandeira amarela na pista e consequentemente o abandono dos dois. Na sequência, Bottas retomou a liderança, e não demorou para Hamilton e Vettel ultrapassarem Leclerc, jogando o monegasco para a quarta colocação.

    Depois de 35 voltas, o jovem da Ferrari enfim parou nos boxes, retornando com pneus macios. Dessa forma, a tendência era que o resto do pelotão (principalmente a Mercedes) seguisse até o fim com apenas uma parada, a fim de não dar margem para uma nova ascensão do rival.

    Após Grosjean, Ricciardo e Kvyat abandonarem, faltando pouco mais de 10 voltas para o fim foi a vez de Gasly deixar a prova, provocando um safety car virtual. Enquanto isso, Bottas continuava na liderança, com pouco mais de dois segundos de vantagem sobre o vice-líder, Lewis Hamilton. Verstappen, em quarto lugar, era o dono da volta mais rápida da corrida.Restando menos de cinco voltas para o fim, a disputa ficou mesmo entre a dupla da Mercedes. A duas voltas do fim, Hamilton baixou para menos de um segundo a diferença para Bottas, mas o finlandês segurou a pressão a garantiu a vitória em Baku.

    (com Gazeta Press)

    Continua após a publicidade
    Publicidade