Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Botafogo vota proposta de transformação em clube-empresa na próxima semana

Aprovação do projeto que autoriza a transferência dos ativos de futebol do time carioca é dada como certa por pessoas próximas ao Conselho Deliberativo

Com mais de 600 milhões de reais em dívidas, o Botafogo deu na noite desta segunda-feira um passo fundamental para adequação de suas finanças. O presidente do Conselho Deliberativo do clube carioca, Edson Alves Júnior, convocou uma sessão extraordinária do colegiado para, entre outras medidas, votar uma mudança no estatuto do clube que permita a reestruturação societária da agremiação para o modelo de clube-empresa.

A votação está marcada para a próxima quinta, 12 de dezembro, às 19h, na sede do Botafogo em General Severiano. Segundo pessoas próximas aos dirigentes do clube, a aprovação é dada como certa. Se o projeto passar, a sociedade esportiva transferirá seus ativos no futebol (o nome, escudo, uniforme, elenco profissional e a administração do Estádio Nilton Santos) para uma outra pessoa jurídica, montada como uma Sociedade Anônima, vontade essa que VEJA antecipou em agosto.

Em entrevista recente, o ex-presidente do clube Carlos Augusto Montenegro, um dos que apoiam a aprovação do formato de clube-empresa, disse que se o Botafogo não adotar um novo modelo de gestão, a equipe terá dificuldade de honrar seus compromissos no ano que vem. “O Botafogo não aguenta 2020 no mesmo formato que 2019. É uma realidade que vai mudar a partir do Campeonato Brasileiro. Se já vai mudar com fundos ou empresas fortes totalmente no modelo que queremos, eu não sei. Mas que vai mudar em relação ao que foi nesse ano, isso eu garanto”, afirmou Montenegro a Rádio Brasil.

Com 42 pontos, o Botafogo ocupa atualmente o 14º lugar no Brasileirão, dois acima do primeiro clube fora da zona de rebaixamento. O time comandado pelo técnico Alberto Valentim encara nesta quarta-feira o Atlético-MG, fora de casa, e receberá o Ceará, no domingo, no Engenhão, pela última rodada do torneio nacional.