Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Botafogo tenta driblar cansaço para vencer Duque e colar no Macaé

Três dias depois de ter eliminado o Treze-PB nos pênaltis na Copa do Brasil o Botafogo volta a campo neste sábado, às 16 horas (de Brasília), no Engenhão, para enfrentar o Duque de Caxias em confronto válido pela quinta rodada da Taça Rio.

O Glorioso é o vice-líder do Grupo A com dez pontos, dois a menos que o Macaé, e por esta competição vem de vitória por 3 a 1 no clássico contra o Vasco. Ganhar é fundamental, sob pena de deixar a zona de classificação para as semifinais. Já o representante da Baixada Fluminense empatou por 1 a 1 com o Resende no fim de semana passado e aparece com quatro pontos no Grupo B, também pleiteando o direito de disputar as semifinais.

Oswaldo de Oliveira, técnico do Botafogo, vem procurando trabalhar muito mais o aspecto psicológico dos seus jogadores do que a parte tática. Isso porque o elenco dá sinais claros de desgaste por conta da maratona de partidas importantes. Para piorar, o grupo sofre com lesões que tornam as peças de reposição reduzidas.

‘Nós vamos enfrentar mais um jogo importante e onde a vitória é fundamental para seguirmos em boas condições no Campeonato Carioca. Não vamos encontrar facilidades contra o Duque de Caxias, mas confesso que estou muito preocupado com o desgaste do elenco. Mas precisamos superar isso tudo e conquistar o resultado positivo’, disse Oswaldo de Oliveira.

Os jogadores do Botafogo acreditam que é preciso deixar o cansaço de lado por alguns minutos na luta pela vitória sobre o Duque de Caxias. Se serve de consolo, no meio da próxima semana não há partidas e o plantel terá uma semana cheia para descansar e se recuperar do desgaste dos últimos duelos.

‘Nós vamos enfrentar o Duque de Caxias com o claro pensamento de ganharmos o jogo e para isso não vamos medir esforços. Essa Taça Rio está muito disputada e equilibrada e não podemos perder pontos, ainda mais jogando na nossa casa. Respeitamos o nosso adversário, mas apenas a vitória nos interessa. Depois do jogo vamos aproveitar e descansar, mas até lá o nosso pensamento está todo no trabalho’, assegurou o goleiro Jéfferson.

Oswaldo de Oliveira vai preservar alguns titulares. O zagueiro Fábio Ferreira, que levou um corte na cabeça diante do Treze, e o volante Marcelo Mattos, que saiu do jogo reclamando de dores musculares na coxa esquerda, ficam de fora, com Brinner entrando na zaga e Lucas Zen no meio-de-campo. O meia Elkeson, preservado diante do Duque de Caxias, reaparece no posto de Loco Abreu, que mais uma vez será preservado para recuperar a forma física.

Pelo lado do Duque de Caxias, o técnico Eduardo Allax vai manter a base que empatou no último fim de semana contra o Resende, pois gostou da atuação de sua equipe, que levou o gol de empate nos acréscimos do segundo tempo. Ele conseguiu motivar o elenco, que está confiante em um grande resultado neste sábado.

‘O empate com o Resende foi um resultado que a gente não esperava. Mas já passou. Vamos encarar o Botafogo sabendo das dificuldades que vamos enfrentar devido a qualidade do adversário, mas também conhecemos o nosso potencial e temos condições de fazer um grande jogo. Precisamos trazer os três pontos e vamos para cima do nosso adversário’, afirmou o zagueiro Paulão, um dos líderes do elenco e capitão do Duque de Caxias.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO X DUQUE DE CAXIAS

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 24 de março de 2012, sábado

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Péricles Bassols Cortez (RJ)

Assistentes: Lilian Fernandes Bruno (RJ) e Andréa Marcelino de Sá (RJ)

BOTAFOGO: Jéfferson, Lucas, Antônio Carlos, Brinner e Márcio Azevedo, Lucas Zen, Renato, Fellype Gabriel, Andrezinho e Elkeson; Herrera

Técnico: Oswaldo de Oliveira

DUQUE DE CAXIAS: Fernando, Arilson, Paulão, Jorge Fellipe e Rodrigues; Neves, Juninho, Raphael Augusto e Danilo Rios; Jefinho e Gilcimar

Técnico: Eduardo Allax