Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Botafogo e Flamengo empatam em um clássico ruim no RJ

Em jogo de pouquíssimas chances de gol, Botafogo e Flamengo abusaram dos erros de passes e somente empataram, por 0 a 0, neste domingo, no Engenhão, pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. O resultado manteve a distância de apenas dois pontos entre as duas equipes, que perderam a chance de se aproximar do G-4. O Botafogo agora tem 28 pontos; o Flamengo, 26. As duas equipes voltam a campo na quinta-feira. O Flamengo recebe o Sport, no Engenhão, e o Botafogo joga fora de casa contra o São Paulo, no Morumbi.

Com Adriano, que acertou seu retorno ao clube rubro-negro esta semana, acompanhando o jogo no estádio, Flamengo e Botafogo fizeram um jogo muito ruim. O goleiro flamenguista Felipe, por exemplo, conseguiu passar a partida inteira sem ter de fazer uma defesa difícil sequer. O jogo começou muito movimentado, mas, com muitos erros de passes, as duas equipes mal chegaram ao gol do adversário. Foram poucas chances de gol; as melhores, do Flamengo.

Aos 13 minutos, Welinton cruzou para Vagner Love, derrubado na área por Amaral. O juiz marcou pênalti, mas voltou atrás depois de ver que o árbitro assistente havia apontado impedimento de Love, logo antes de ser derrubado. O atacante estava um pouco à frente do marcador. A primeira boa chance do primeiro tempo foi só aos 43, em contra-ataque. Negueba recebeu fora da área, limpou e bateu no canto, mas Jefferson defendeu.

O goleiro botafoguense fez nova boa defesa um minuto depois: Luiz Antonio lançou Léo Moura dentro da área, o lateral bateu rasteiro, mas Jefferson saiu bem e salvou. O segundo tempo foi ainda pior. A única chance clara de gol foi aos 44 com Liedson, que havia entrado em lugar de Negueba. Ramon fez boa jogada pela esquerda e cruzou na cabeça do atacante, que mandou a bola no travessão. No rebote, os jogadores do Flamengo pediram pênalti em Vagner Love, não marcado.

Depois do apito final, o holandês Seedorf, que sempre costuma atender os jornalistas, não quis dar entrevistas no gramado. Segundo o goleiro Jefferson, ainda dá para sonhar pelo título. “Com certeza vamos acertar alguns detalhes nesse segundo turno e, se conseguirmos, vamos brigar lá em cima”. Liedson se disse feliz pela evolução do Flamengo. “Estamos trabalhando bem, forte, o Dorival implantou sua filosofia e o time está bem, crescendo, a cada jogo sentimos isso”.

(Com Agência Estado)