Clique e assine com 88% de desconto

Bolt muda de ideia e decide tentar tri olímpico na Rio-2016

Depois de cogitar mudar de provas, o maior velocista da história anuncia que virá ao Brasil para tentar defender seus títulos dos 100 e 200 metros rasos

Por Da Redação - 8 out 2012, 08h46

“Continuo me desafiando. Quero ser mais rápido a cada ano que passa e descobrir até onde posso chegar”

Pouco depois de conquistar um ouro nos 200 metros rasos nos Jogos de Londres, em agosto, o homem mais rápido do mundo, Usain Bolt, anunciou que aquela tinha sido a sua última prova olímpica nessa distância – o jamaicano avisou que estava à procura de novos desafios para a Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. O supercampeão cogitava uma participação no salto em distância ou até mesmo em outra modalidade fora do atletismo. O desejo de mudança, porém, durou apenas dois meses. Nesta segunda-feira, em uma visita à Nova Zelândia, Bolt avisou que desistiu de buscar novas experiências e que continuará disputando as provas em que é considerado o maior de todos os tempos – os 100 e 200 metros rasos. O Brasil, portanto, terá a chance de ver Bolt tentando ser tricampeão olímpico das duas provas que são sua especialidade.

Leia também:

‘Eu sou a lenda’: Bolt agora corre atrás de um outro desafio

Publicidade

Bolt, lenda olímpica, é bicampeão também nos 200 metros

Bolt saboreia vitória, desdenha dos críticos e promete mais

Usain Bolt mantém sua coroa de rei das pistas em Londres

“Vou ao Rio para defender meus títulos”, disse Bolt, medalha de ouro em Pequim e Londres nas duas distâncias (além do revezamento 4 x 100 metros). “Não pretendo tentar nada diferente no Rio porque gostaria de mostrar ao mundo que é possível repetir tudo de novo. Quero o tri, esse é o foco.” Antes da participação de Bolt nos Jogos de Londres, nenhum atleta havia conseguido ser bicampeão olímpico nos 100 e 200 metros. Aos 26 anos, Bolt também avisou que não pretende diminuir sua carga de treinos em função do triunfo nos Jogos deste ano. “Preciso trabalhar duro. Quando era jovem, as pessoas diziam que era rápido por causa da minha idade. Agora eu preciso trabalhar mais porque já sou um veterano. Continuo focado, continuo me desafiando. Quero ser mais rápido a cada ano que passa e descobrir até onde posso chegar.”

Publicidade