Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
CLIQUE E RECEBA A REVISTA EM CASA A PARTIR DE R$14,90/MÊS Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90

Boa Esporte: ‘Chance de desistirmos de Bruno é zero’

Mesmo diante da ameaça do principal patrocinador, diretor do clube mineiro, Roberto Moraes, afirmou que negociação com goleiro será mantida

Por Luiz Felipe Castro 13 mar 2017, 10h45

O Boa Esporte não parece intimidado com a enorme repercussão negativa e a fuga de patrocinadores por causa da contratação do goleiro Bruno Fernandes. Está marcada para esta segunda-feira uma reunião na sede do Grupo Góis & Silva, principal patrocinador do clube de Varginha (MG), na qual os diretores da empresa exigirão que o Boa Esporte desista da contratação de Bruno. Nem mesmo a ameaça de rescindir o apoio faz o atual campeão da Série C do Brasileirão reconsiderar sua ideia.

“A chance de desistirmos da contratação de Bruno é zero!”, afirmou o diretor do clube, Roberto Moraes, ao comentar a posição do Grupo Góis & Silva. O proprietário da empresa, Rafael Góis, confirmou que a reunião acontecerá na sede da Góis em São Paulo, às 11h (de Brasília) e que o acordo com o clube, válido por mais três anos, será rescindido caso a chegada de Bruno seja oficializada. “Anunciaremos nossa decisão ainda nesta segunda”, garantiu.

  • O jogador de 32 anos deve assinar contrato nesta terça-feira, em Varginha. O Boa Esporte se defendeu das críticas ao dizer que está cumprindo sua “obrigação social” ao dar uma chance ao goleiro. Bruno estava preso desde 2010, acusado de participação no assassinato de sua ex-amante, Eliza Samudio. Em 2013, ele foi condenado a 22 anos e 3 meses pelo sequestro, assassinato e ocultação de cadáver, mas, como não teve seu recurso julgado desde então, conseguiu sua liberdade provisória no dia 24 de fevereiro, por decisão do ministro do Marco Aurélio Mello, do STF.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade