Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Blatter minimiza o escândalo de manipulação de resultados

<p>Presidente da Fifa diz que esquema influenciou relativamente poucas partidas</p>

Por Da Redação Atualizado em 11 jan 2022, 22h00 - Publicado em 9 fev 2013, 12h35

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, minimizou neste sábado a gravidade do escândalo de manipulação de resultados que foi revelado na segunda-feira pela Europol. O cartola afirmou a situação tem afetado apenas um pequeno porcentual dos jogos de futebol no mundo e ressaltou que o esporte “é muito grande” e “certamente será capaz de superar” os problemas. No início da semana, a organização policial da União Europeia revelou que quase 700 jogos podem ter sido manipulados num esquema ilegal. Em visita a Botsuana neste fim de semana, Blatter rebateu dizendo que a manipulação de jogos afeta apenas cerca de 0,004% das partidas de futebol.

Leia também:

Leia também: Europeus prendem 50 no maior esquema ilegal do futebol

O dirigente também declarou que mais de um milhão de jogos de futebol por ano estão limpos, tentando evitar que a divulgação do escândalo manche a imagem do esporte. Antes de chegar a Botsuana, Blatter visitou a Mauritânia e afirmou que muitos dos casos de manipulação de resultados revelados pela Europol eram antigos e já haviam sido descobertos e avaliados judicialmente. Blatter marcou uma viagem por quatro países da África por ocasião da Copa Africana de Nações, que está sendo realizada na África do Sul. A final, entre as seleções de Nigéria e Burkina Faso, será disputada no domingo, em Johannesburgo, com a presença do suíço.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade