Clique e assine com até 92% de desconto

Blatter critica Uefa por fazer a Eurocopa em vários países

Presidente da Fifa não gosta do plano apresentado por seu possível sucessor

Por Da Redação 14 mar 2013, 10h21

“Não é mais um campeonato da Europa Deve ser chamado de uma maneira diferente, não sei como. A um torneio assim falta alma e coração”, disse Blatter

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, criticou a decisão da Uefa de organizar a Eurocopa-2020 em treze países, uma medida anunciada recentemente para evitar que o continente, em crise econômica, deposite o peso financeiro de promover o torneio sobre apenas uma nação. Na avaliação de Blatter, porém, a “dispersão do torneio” impede que ele continue sendo considerado o campeonato da Europa. Ele comentou o assunto em entrevista à revista alemã Kicker. “Um torneio pertence a um país, com o qual se cria uma identidade e uma euforia. O torneio de 2020 foi todo espalhado.”

Leia também:

Leia também: Uefa confirma Eurocopa com múltiplas sedes em 2020

“Não é mais um campeonato da Europa Deve ser chamado de uma maneira diferente, não sei como. A um torneio assim falta alma e coração”, disse Blatter à publicação. O presidente da Fifa recorda ter afirmado a Michel Platini, presidente da Uefa – e seu provável sucessor no comando da Fifa -, que “a ideia não era nova” e que já havia sido proposta pelo ex-ditador líbio Muamar Kadafi para a Copa do Mundo de 2010, que foi disputada na África do Sul. “O coronel Khadafi disse que deveria ser disputada uma partida em cada um dos 53 países da África e a final na África do Sul. Respondi que era impensável”, recordou Blatter.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade