Clique e assine com até 92% de desconto

Bicampeã olímpica no boxe se aposenta por risco de perder a visão

Nicola Adams, de 37 anos, enviou uma carta ao jornal de sua cidade natal para explicar a decisão

Por Da Redação 6 nov 2019, 16h42

Primeira mulher a ser campeã olímpica no boxe, a britânica Nicola Adams anunciou a sua aposentadoria após o alerta feito por um de seus médicos: se continuasse a lutar, Adams corria sério risco de ficar cega. O anúncio foi feito em uma carta aberta enviada ao jornal Yorkshire Evening Post, sediado em Leeds, sua cidade natal.

“Me informaram que qualquer impacto adicional nos meus olhos provavelmente levaria a danos irreparáveis e perda permanente da visão”, explicou a atleta de 37 anos, bicampeã olímpica.

  • Adams lutava na categoria peso mosca, para atletas com até 51 quilos. A boxeadora inglesa foi medalha de ouro pela primeira vez lutando em casa, na Olimpíada de Londres, em 2012. A segunda conquista aconteceu quatro anos mais tarde, no Rio de Janeiro. No ano seguinte aos Jogos de 2016, Nicola decidiu migrar para o boxe profissional.

    Em julho passado, Adams se tornou campeã mundial pela primeira vez. Em sua última luta, contra a mexicana Maria Salinas em setembro, manteve o cinturão da Organização Mundial de Boxe (WBO). Ela encerrou sua carreira profissional com cinco vitórias e um empate.

    “Estou imensamente honrada por ter representado nosso país. Ganhar duas medalhas olímpicas e o cinturão da WBO é um sonho que se tornou realidade… Mas não posso deixar isso prejudicar meu corpo”, definiu Adams.

    Continua após a publicidade
    Publicidade